Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Exportações brasileiras para a China somam US$ 1 bi em fevereiro

Economia e Emprego

Exportações brasileiras para a China somam US$ 1 bi em fevereiro

Balança comercial

Embarques da agropecuária somaram US$ 1 bi, quase o dobro dos US$ 513 milhões registrados em fevereiro do ano passado; soja é destaque
publicado: 09/03/2016 10h30 última modificação: 09/03/2016 12h18
Divulgação/EBC Soja em grão é o carro-chefe das exportações brasileiras para a China; em fevereiro, os embarques do produto somaram US$ 555,3 milhões

Soja em grão é o carro-chefe das exportações brasileiras para a China; em fevereiro, os embarques do produto somaram US$ 555,3 milhões

As exportações brasileiras para a China chegaram a US$ 1 bilhão no mês de fevereiro, uma alta de 94,9% em relação ao mesmo período de 2015, quando o Brasil exportou para o país asiático US$ 513,5 milhões.

Segundo dados da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as compras do mercado chinês saltaram de 997,5 milhões de toneladas para 2,3 bilhões de toneladas, na comparação entre os dois períodos.

A soja em grão é o carro-chefe das exportações brasileiras para a China. Em fevereiro deste ano, os embarques do produto somaram US$ 555,3 milhões (1,59 milhão de toneladas), ante US$ 193,2 milhões (492,7 mil toneladas) de fevereiro do ano passado.

Em segundo lugar, aparece a celulose, que passou de US$ 136,7 milhões (292,1 mil toneladas) para US$ 166,4 milhões (372,6 mil toneladas), na comparação dos dois períodos. O açúcar de cana ou beterraba ocupa a terceira posição: de US$ 38 milhões (121,3 mil toneladas) para US$ 61,7 milhões (221,6 mil toneladas). A seguir, vêm os couros e peles de bovinos, com vendas externas de 53,4 milhões (17,1 mil toneladas) no mês passado.

Carnes de frango e bovina

As carnes também estão entre os produtos brasileiros com forte demanda chinesa. A carne de frango ocupa a quinta posição no ranking das exportações agropecuárias brasileiras para aquele mercado. As vendas do produto saíram de US$ 40,6 milhões (20,5 mil toneladas), em fevereiro de 2015, para US$ 52 milhões (30 mil toneladas), no mês passado.

Em sexto lugar está a carne bovina, que voltou a ser comprada pela China desde o final do ano passado. As vendas do produto alcançaram US$ 47,5 milhões em fevereiro último, o equivalente a 11,1 mil toneladas. Em dezembro de 2012, o governo chinês embargou a carne bovina brasileira, por causa de notificação do caso de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) no Paraná.

No primeiro semestre de 2014, o país asiático suspendeu as restrições. No ano passado, foram habilitados frigoríficos do Brasil para exportar carne bovina para a China. E os maiores volumes começaram a ser registrados a partir deste ano.

A viagem da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, à China, em novembro de 2015, foi decisiva para ampliar o número de estabelecimentos exportadores de carnes. 

Cereais, papel, algodão e produtos têxteis e madeira completam a lista dos dez principais itens da pauta de exportação agrícola do Brasil para a China. Em fevereiro último, os embarques de cereais atingiram US$ 14,5 milhões (88,7 mil toneladas). Já as vendas de papel somaram US$ 9,2 milhões (11,5 mil toneladas), as de algodão e produtos têxteis, US$ 7,9 milhões (5,4 mil toneladas) e as de madeira, US$ 6,1 milhões (18,7 mil toneladas).

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Agricultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Linha de crédito beneficia agricultores familiares
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
Linha de crédito beneficia agricultores familiares

Últimas imagens

O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
Antonio Cruz/Agência Brasil
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Sergio Amaral/MDSA
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Marcos Santos/USP Imagens
O sistema de bandeiras multiplica o consumo pelo valor da bandeira, se ela for amarela ou vermelha
O sistema de bandeiras multiplica o consumo pelo valor da bandeira, se ela for amarela ou vermelha
Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Governo digital