Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Fundo Amazônia aplicou R$ 1,2 bi em 80 projetos em 2015

Economia e Emprego

Fundo Amazônia aplicou R$ 1,2 bi em 80 projetos em 2015

Preservação

O Fundo tem outras 20 propostas em análise, que somam mais R$ 2 bilhões
publicado: 02/03/2016 19h20 última modificação: 03/03/2016 16h20

Com a aprovação de 11 novas operações em 2015, o Fundo Amazônia atingiu a marca de 80 projetos apoiados, no valor total de R$ 1,2 bilhão. Entre as iniciativas aprovadas estão os três primeiros projetos selecionados no âmbito da chamada pública de apoio à gestão territorial e ambiental em terras indígenas.O Fundo Amazônia é gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O apoio abrange sistemas de monitoramento e controle do desmatamento, com aprovações de R$ 595 milhões, desenvolvimento de atividades produtivas sustentáveis que valorizem a floresta em pé, projetos de ordenamento territorial (R$ 153 milhões) e de desenvolvimento científico e tecnológico (R$ 153 milhões).

Dos 80 projetos já aprovados, 39 foram propostos pelo terceiro setor, com 31% do valor das aprovações, 21 pelos Estados amazônicos (42% dos recursos), sete por municípios (1%), seis pela União (22%), seis por universidades (1%) e um, internacional, apresentado pela Organização do Tratado de Cooperação Amazônia (OTCA), abrangendo os países da Pan-Amazônia (2% do montante das aprovações).

As operações já aprovadas pelo Fundo Amazônia fazem parte de uma carteira composta de cem projetos que soma R$ 2,02 bilhões, em fases distintas de análise. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do BNDES

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Objetivo do governo é inflação de 4,5% em 2017
Para presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, as medidas econômica propostas pelo governo serão capazes melhorar a confiança do País
BC está monitorando mercado internacional
Instituição também divulgou, nesta sexta-feira (24), dados sobre investimentos estrangeiros e transações correntes, de maio
Meirelles: restrição não afetará Saúde e Educação
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou que o governo prosseguirá tendo limite mínimo de recursos para essas áreas
Para presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, as medidas econômica propostas pelo governo serão capazes melhorar a confiança do País
Objetivo do governo é inflação de 4,5% em 2017
Instituição também divulgou, nesta sexta-feira (24), dados sobre investimentos estrangeiros e transações correntes, de maio
BC está monitorando mercado internacional
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou que o governo prosseguirá tendo limite mínimo de recursos para essas áreas
Meirelles: restrição não afetará Saúde e Educação

Governo digital