Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Governo amplia economia com compra direta de passagens aéreas

Economia e Emprego

Governo amplia economia com compra direta de passagens aéreas

Gestão

Potencial de economia para os cofres públicos com o modelo de aquisição direta de passagens aéreas nacionais é de R$ 31 milhões ao ano
por Portal Brasil publicado: 28/03/2016 19h44 última modificação: 29/03/2016 15h57

Os órgãos da Administração Pública Federal podem comprar passagens aéreas diretamente, de mais uma companhia: a Map Linhas Aéreas. A empresa, que realiza voos regionais – prioritariamente no Norte do Brasil – é a quinta habilitada a integrar, a partir desta segunda-feira (28), o modelo de aquisição direta de passagens aéreas nacionais, implantado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP).

“O governo está mais eficiente. Os bilhetes são adquiridos de forma rápida e transparente, por meio da internet, junto às principais companhias do País”, enfatiza Patricia Costa, secretária-adjunta de Gestão do MP.

As demais empresas credenciadas são Avianca, Azul, Gol e Tam. A iniciativa reduz a necessidade do intermédio de agências de viagens e de serviços de terceiros no processo de compras.

Do início da compra direta (agosto de 2014) até o momento, mais de 200 mil trechos aéreos foram emitidos. Levantamento realizado com uma amostra dessas passagens comprovou uma economia de 12% aos cofres públicos. Quando todos os órgãos do Executivo Federal já tiverem aderido ao novo modelo, o potencial de economia anual pode chegar a R$ 31 milhões.

Atualmente, cerca de 440 unidades da Administração Pública Federal realizam compra direta de passagens aéreas. As empresas credenciadas até a entrada da Map são responsáveis pela cobertura de aproximadamente 96% das demandas de passagens aéreas do Executivo Federal.

Além de melhorar a gestão dos gastos públicos, é possível obter, em tempo real e de forma automatizada, todos os preços e horários de passagens para as localidades de destino, possibilitando a aquisição pelos melhores preços e intensificando os mecanismos de controle pelos gestores públicos e pela sociedade.

O projeto de compra direta de passagens aéreas foi premiado como Destaque do Ano no 21º Congresso de Informática e Inovação na Gestão Pública (Conip), em agosto de 2015. Também ganhou na categoria "Aprimoramento dos Controles Internos", no 3º Concurso de Boas Práticas da Controladoria-Geral da União (CGU), em dezembro do ano passado.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Planejamento

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil