Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Governo antecipa divulgação do cronograma do seguro rural

Cidadania e Justiça

Governo antecipa divulgação do cronograma do seguro rural

Mecanismo de apoio

A ministra Kátia Abreu explicou que a mudança vai permitir que o setor rural aprimore o planejamento da produção
publicado: 04/03/2016 19h43 última modificação: 08/03/2016 11h24
EBC Os recursos de R$ 400 milhões serão distribuídos mensalmente, conforme o período de plantio

Os recursos de R$ 400 milhões serão distribuídos mensalmente, conforme o período de plantio

O cronograma de liberação dos recursos do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) foi publicado, nesta sexta-feira (4), no Diário Oficial da União. A medida foi tomada na última reunião do Comitê Gestor Interministerial do Seguro Rural, na terça-feira (1º), e vai vigorar de junho a novembro.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, afirmou que o governo federal decidiu antecipar a divulgação dos valores do seguro rural – que tradicionalmente eram anunciados em junho, junto ao Plano Agrícola e Pecuário – para permitir que os produtores possam se planejar.

“Todos os anos, o seguro é anunciado junto ao milho safrinha, em junho. Nesse momento, já se plantou o trigo, o milho, já se colheu o feijão e o café. Então, tomamos a iniciativa de anunciar os valores do seguro agrícola no período certo, que é o anterior ao plantio e à colheita. Isso traz maior segurança aos produtores para negociar seu seguro e para tomar a decisão do plantio”, disse a ministra.

O secretário de Política Agrícola do Mapa, André Nassar, observou que as lavouras de maior risco – as das culturas de inverno e as frutas – continuarão a ter proteção. “Nós dimensionamos a subvenção para que, tanto nas lavouras de inverno quanto nas de frutas, o nível de proteção seja equivalente em termos de apólices e área a de 2014, quando houve recorde de proteção oferecido pelo seguro. Então, com R$ 400 milhões em recursos, estamos maximizando a proteção nas lavouras de maior risco, que precisam mais do seguro”, explicou o secretário.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Cananeia dobra a capacidade de porcos em quarentena
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, inaugurou a nova unidade de suínos da Estação Quarentenária da Ilha de Cananeia (SP)
Receita arrecada R$ 46 bi com repatriação
Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (7), o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou valores arrecadados com a repatriação de bens
Taxistas podem financiar carros com juros menores até 2021
Mais R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador do Taxista vão financiar a compra de veículos novos
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, inaugurou a nova unidade de suínos da Estação Quarentenária da Ilha de Cananeia (SP)
Cananeia dobra a capacidade de porcos em quarentena
Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (7), o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou valores arrecadados com a repatriação de bens
Receita arrecada R$ 46 bi com repatriação
Mais R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador do Taxista vão financiar a compra de veículos novos
Taxistas podem financiar carros com juros menores até 2021

Últimas imagens

O preço do feijão em 24 cidades onde foi feita a pesquisa
O preço do feijão em 24 cidades onde foi feita a pesquisa
Arquivo/Agência Brasil
Produtos do agronegócio deverão garantir saldo comercial significativo ao País de US$ 72,5 bilhões
Produtos do agronegócio deverão garantir saldo comercial significativo ao País de US$ 72,5 bilhões
Arquivo/Agência Brasil
Última vez que o Banco Central havia registrado resultado positivo foi em dezembro de 2015
Última vez que o Banco Central havia registrado resultado positivo foi em dezembro de 2015
Foto: Marcello Casal/Agencia Brasil
Caixa Econômica Federal terá 90 dias para regulamentar o funcionamento das operações de crédito
Caixa Econômica Federal terá 90 dias para regulamentar o funcionamento das operações de crédito
Arquivo/Agência Brasil
Para 2017, a previsão é de que sejam arrecadados R$ 583,4 bilhões
Para 2017, a previsão é de que sejam arrecadados R$ 583,4 bilhões
Arquivo/Agência Brasil

Governo digital