Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Lucro líquido do BNDES foi de R$ 6,199 bilhões em 2015

Economia e Emprego

Lucro líquido do BNDES foi de R$ 6,199 bilhões em 2015

Balanço

O principal fator positivo foi o aumento do resultado de intermediação financeira, que alcançou R$ 18,691 bilhões, valor 39,6% superior ao registrado em 2014
por Portal Brasil publicado: 28/03/2016 19h07 última modificação: 29/03/2016 11h24
Foto: Senado Outro indicador positivo foi a manutenção da inadimplência em nível muito baixo, de 0,06%

Outro indicador positivo foi a manutenção da inadimplência em nível muito baixo, de 0,06%

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 6,199 bilhões em 2015. O principal fator positivo foi o aumento do resultado de intermediação financeira, que alcançou R$ 18,691 bilhões, valor 39,6% superior ao registrado em 2014. Outro indicador positivo foi a manutenção da inadimplência em nível muito baixo, de 0,06%, bem inferior à média do Sistema Financeiro Nacional, de 3,4%, refletindo a alta qualidade da carteira de crédito do banco.

O aumento do resultado de intermediação financeira reflete o crescimento na carteira de crédito, a revisão dos spreads nos últimos anos, bem como a gestão de tesouraria, compatível com o volume de operações do Banco.

Por outro lado, o resultado do Sistema BNDES com participações societárias foi determinante na redução de 27,9% do lucro líquido em relação aos R$ 8,594 bilhões apurados em 2014, em função da forte depreciação do mercado de capitais. O resultado com participações societárias foi negativo em R$ 5,4 bilhões, ante um valor positivo de R$ 2,865 bilhões em 2014, retração de R$ 8,272 bilhões no comparativo dos exercícios.

O principal responsável pela queda mencionada foi o investimento na Petrobras. Além do não pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio em 2015, ante uma contribuição de R$ 1,842 bilhão em 2014, a queda da cotação das ações da empresa levou o BNDES a registrar perdas por impairment (desvalorização de ativos) no montante de R$ 7,35 bilhões (R$ 4,49 bilhões líquido de efeitos tributários) em 2015.

Desconsiderado o efeito do impairment da Petrobras, o lucro do BNDES seria de R$ 10,684 bilhões em 2015, o mais elevado de sua história. A rentabilidade sobre o patrimônio passaria, no mesmo exercício, de 15,37% para 23,6%, contra 21,2% em 2014.

O BNDES destaca que as perdas por impairment são exclusivamente contábeis – já que não houve venda de ativos – e representam a mera transferência do efeito negativo registrado em conta específica do patrimônio líquido para o resultado do exercício. Tal resultado, portanto, não gerou impacto no fluxo de caixa do banco nem em sua posição patrimonial, dado que as perdas já estavam reconhecidas em seu ativo e patrimônio líquido. Com uma futura valorização das ações da Petrobras, os ganhos contábeis serão incorporados ao patrimônio líquido do BNDES. 

O BNDES ressalta que considera ser de grande importância garantir a qualidade de sua carteira de crédito, tendo em vista que, além de ser um banco público, o retorno de suas operações representa o principal funding para concessão de financiamentos a novos projetos de investimentos. Em 2015, o retorno das operações do banco representou 92% dos recursos desembolsados no ano.

Posição financeira

O patrimônio líquido do Sistema BNDES totalizou R$ 31 bilhões em dezembro de 2015, estável em relação aos R$ 30,7 bilhões de dezembro de 2014. O patrimônio de referência (base regulatória que determina a capacidade de financiamento) atingiu R$ 95,0 bilhões em dezembro de 2015, redução de 2,9% em relação aos R$ 97,9 bilhões de 2014. O índice de Basileia atingiu 14,7% em 31 de dezembro de 2015, situação confortável diante dos 11,0% exigidos pelo Banco Central.

Ativo total

O ativo total alcançou R$ 67,3 bilhões em dezembro de 2015, inferior aos R$ 77,2 bilhões de dezembro de 2014, como reflexo da redução da carteira de participações societárias. A carteira de participações societárias totalizou R$ 46,3 bilhões em dezembro de 2015, uma redução diante dos R$ 56,0 bilhões em dezembro de 2014 provocada pela desvalorização das ações que compõem essa carteira, especialmente Petrobras.

O patrimônio líquido da BNDESPAR totalizou R$ 61,4 bilhões em dezembro de 2015, inferior aos R$ 66,1 bilhões de dezembro de 2014 em razão do prejuízo de R$ 7,6 bilhões em 2015.

Fonte: Portal Brasil, com informações do BNDES

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Linha de crédito beneficia agricultores familiares
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
O Ministério da Integração Nacional irá apoiar o setor privado com a maior oferta da história para os Fundos Regionais para o desenvolvimento, R$ 117 bilhões ao longo dos próximos 4 anos
Fundos Regionais receberão R$ 28 bilhões em 2017
O prazo para sacar o benefício (ano-base 2014) vai até 31 de agosto
Tutorial: Como consultar o Abono Salarial (ano-base 2014)
Agricultores familiares podem contar com linhas de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para modernizar e subsidiar custeio da produção.
Linha de crédito beneficia agricultores familiares

Últimas imagens

O setor movimenta cerca de R$ 15 bilhões no Brasil
O setor movimenta cerca de R$ 15 bilhões no Brasil
Divulgação/Governo da Bahia
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
O segurado terá que solicitar nova perícia nos últimos 15 dias antes da data limite
Antonio Cruz/Agência Brasil
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Cada agricultor familiar local pode vender até R$ 20 mil anuais, por órgão comprador
Sergio Amaral/MDSA
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Taxa de investimentos produtivos interrompe sequência de oito trimestres de queda e país volta a gerar riqueza
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital