Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 03 > Região do "Matopiba" ganhará 9 estações meteorológicas em 2016

Economia e Emprego

Região do "Matopiba" ganhará 9 estações meteorológicas em 2016

Clima

Equipamentos vão reforçar apoio aos produtores do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, evitando perdas na agricultura
por Portal Brasil publicado: 28/03/2016 16h13 última modificação: 28/03/2016 16h29
Foto: Ministério da Agricultura O investimento nos 11 equipamentos modernos, importados da Finlândia, foi de cerca de R$ 1,1 milhão

O investimento nos 11 equipamentos modernos, importados da Finlândia, foi de cerca de R$ 1,1 milhão

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), vai instalar ainda em 2016 nove estações automáticas na região do "Matopiba" (formada por áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). Outras duas já foram instaladas, em 2015, nos municípios de Santa Rosa do Tocantins e Araguaçu, ambos no Piauí. O investimento nos 11 equipamentos, importados da Finlândia, foi de cerca de R$ 1,1 milhão.

De acordo com o diretor do Inmet, Antonio Divino Moura, a ampliação do número de estações meteorológicas automáticas no Matopiba é importante para a previsão e a análise climática, instrumentos fundamentais para evitar perdas na agricultura. "As estações vão fornecer informações em tempo real e diretamente no computador de qualquer cidadão. Toda agricultura deve ter apoio do tempo e previsão do clima para se evitar perdas de alimentos”, afirmou.

O instituto projetou a instalação das novas estações automáticas nos municípios de Formosa do Rio Preto, Pilão Arcado e Macaúbas, na Bahia; Colinas do Tocantins, Almas, Lagoa da Confusão, Santa Fé do Araguaia, Rio do Sono, em Tocantins; e Morro Cabeça no Tempo, no Piauí.

A região já contava com 23 estações convencionais, que exigem a presença de um observador, e 33 estações automáticas.

A observação sistemática dos fenômenos meteorológicos que ocorrem na região possibilita aos agropecuaristas tomar decisões para um melhor planejamento de suas atividades, reduzindo riscos naturais inerentes ao agronegócio.

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, destacou a importância da previsão e análise climática no Matopiba durante o seminário “Diálogo Empresarial Brasil-Japão – Intercâmbio Econômico e Comercial em Agricultura e Alimentos”, realizado em Palmas no mês passado.

As estações automáticas coletam e disseminam, de hora em hora, em tempo real, dados sobre chuva, temperatura, umidade do ar, radiação solar, pressão atmosférica, direção e velocidade dos ventos e demais fenômenos meteorológicos. “Esses dados são fundamentais para utilização por todos os segmentos da economia, de modo especial para o setor agropecuário”, enfatizou o diretor do Inmet.

Para viabilizar a cobertura de sua rede de estações meteorológicas, o Inmet mantém parcerias com Marinha, Aeronáutica, Exército, Universidades, Centros de Pesquisa, Secretarias de Agricultura e Pecuária, Cooperativas Agrícolas e Prefeituras.

Os parceiros terão a responsabilidade, mediante Acordo de Cooperação Técnica (ACT), pela manutenção, segurança e conservação dos locais onde estarão instaladas as estações.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , , , ,
Assunto(s): Clima, Regiões e estados

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Indústrias de 18 estados interessadas em atuar no comércio exterior têm até 15 de setembro para se inscreverem no programa Rota Global. A iniciativa oferece consultoria gratuita para empresas de todos os portes e setores industriais se consolidarem ou começarem a operação no mercado internacional
Programa vai promover exportação de indústrias brasileiras

Governo digital