Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 08 > Balança comercial tem superávit de US$ 30 bi em 2016

Economia e Emprego

Balança comercial tem superávit de US$ 30 bi em 2016

Comércio exterior

Agosto também começou com superávit da balança: segunda semana do mês registrou saldo positivo de US$ 1,685 bilhão
por Portal Brasil publicado: 15/08/2016 18h42 última modificação: 15/08/2016 18h56
Foto: Agência Brasil/arquivo A média diária de exportações da segunda semana também foi maior, de US$ 900,8 milhões, isto é, com alta de 31,1% em relação ao período anterior. Nesta comparação, cresceram as vendas de básicos, puxadas, por exemplo, pelo farelo de soja

A média diária de exportações da segunda semana também foi maior, de US$ 900,8 milhões, isto é, com alta de 31,1% em relação ao período anterior. Nesta comparação, cresceram as vendas de básicos, puxadas, por exemplo, pelo farelo de soja

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou, nesta segunda-feira (15), dados que indicam saldo positivo de US$ 30.551 bilhões da balança comercial brasileira. O valor é resultado da diferença entre as exportações deste ano, que chegaram à marca de US$ 114,524 bilhões, e as importações, que somam US$ 83,973 bilhões.

Agosto também começou com superávit da balança. Na segunda semana do mês, registraram-se US$ 4,504 bilhões em exportações e US$ 2,819 bilhões em importações, o que resultou em saldo positivo de US$ 1,685 bilhão.

A média diária de exportações da segunda semana também foi maior, de US$ 900,8 milhões, isto é, com alta de 31,1% em relação ao período anterior. Nessa comparação, cresceram as vendas de básicos (+83%) – puxadas por petróleo em bruto, soja em grãos, minério de ferro, farelo de soja, carne de frango, milho em grãos, café em grãos – e de produtos manufaturados (+2,9%) – devido a automóveis de passageiros, aviões, açúcar refinado, produtos laminados de ferro e aço, autopeças, máquinas e aparelhos para terraplanagem, motores e geradores elétricos.

Por outro lado, caíram as exportações de produtos semimanufaturados (-9,4%), em razão de celulose, couros e peles, semimanufaturados de ferro e aço, ouro em forma semimanufaturada e catodos de cobre.

Do lado das importações, houve aumento de 0,8%, na mesma comparação (média da segunda semana, US$ 563,9 milhões sobre a média da primeira semana, US$ 559,6 milhões), explicada, principalmente, pelos gastos com equipamentos mecânicos, químicos orgânicos e inorgânicos, veículos automóveis e partes, plásticos e obras e farmacêuticos.

Balança em agosto

No mês, a média diária das exportações é de US$ 793,9 milhões. Em relação a agosto do ano passado (média diária de US$ 737,4 milhões), percebe-se um crescimento de 7,7%, em razão do desempenho de produtos semimanufaturados (+21,8%), manufaturados (+9,2%) e de produtos básicos (+2,7%).

Na comparação com julho deste ano, quando a média diária das exportações foi de US$ 777,6 milhões, o aumento foi de 2,1%, em virtude do crescimento nas vendas de produtos semimanufaturados (10,2%) e básicos (7%). Já as vendas de manufaturados caíram 6,4%

Até a segunda semana de agosto, a média diária das importações foi de US$ 561,7 milhões, desempenho 7,8% abaixo da média de agosto de 2015 (US$ 609,3 milhões). Nesse comparativo, decresceram os gastos, principalmente, com siderúrgicos (-34%), automóveis (-33,3%), equipamentos mecânicos (-17%), produtos plásticos (-6,1%), instrumentos de ótica e precisão (-5,2%), farmacêuticos (-3,3%).

Em relação a julho de 2016, foi registrado leve aumento de 0,4%, devido a adubos e fertilizantes (+57%), farmacêuticos (+14,8%), equipamentos elétricos e eletrônicos (+12,1%), plásticos e obras (+5,8%) e químicos orgânicos e inorgânicos (+5,2%).

Fonte: Portal Brasil, com informações do MDIC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ministro da Fazenda está otimista em relação à mudança de rating do Brasil
Ele destacou que o País está no caminho certo e que o Congresso deve aprovar as reformas necessárias para manter o crescimento
Ele destacou que o País está no caminho certo e que o Congresso deve aprovar as reformas necessárias para manter o crescimento
Ministro da Fazenda está otimista em relação à mudança de rating do Brasil

Governo digital