Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 08 > Brasil e EUA selam acordo sobre carne bovina in natura

Economia e Emprego

Brasil e EUA selam acordo sobre carne bovina in natura

Exportações

Na próxima semana, ministro da Agricultura e embaixada norte-americana fazem troca de documentos no Palácio do Planalto
por Portal Brasil publicado: 29/07/2016 19h40 última modificação: 01/08/2016 11h37

Brasil e Estados Unidos assinaram o acordo comercial de carne bovina in natura. O fim das negociações foi selado na quinta-feira (29), em Washington, durante o IX Comitê Consultivo Agrícola (CCA) dos dois países.

A expectativa é que os embarques comecem em 90 dias, após a finalização dos trâmites administrativos. Na próxima semana, no Palácio do Planalto, Blairo Maggi e a embaixadora dos EUA no Brasil, Liliana Ayalde, vão fazer a troca de cartas de reconhecimento de equivalência dos controles oficiais de carne bovina entre os dois países.

“Esse documento representa o reconhecimento da qualidade de segurança sanitária do Brasil", afirmou o ministro. Em nota, a Pasta explicou a importância do acordo e como ele serve de referência, quase como um selo de qualidade da carne brasileira.

“A conclusão da negociação é importante para o Brasil não só pelo potencial de compra daquele mercado, mas também porque os EUA são uma referência para outros importadores de carne bovina in natura”, disse o texto.

Exportações para os EUA

O Brasil já vende carne bovina industrializada para os EUA e, no ano passado, elas somaram US$ 286,8 milhões. Com o fim dessa negociação em relação à carne fresca e congelada, os frigoríficos brasileiros, juntos, terão uma cota de até 64,8 mil toneladas por ano.

Para batê-la, o Brasil terá também de derrubar os concorrentes que estão dentro dessa mesma cota. Como contrapartida, os Estados Unidos poderão vender a sua proteína para consumidores brasileiros.

Oportunidades para exportadores

O Itamaraty celebrou o fim das negociações por meio de uma nota. "O acesso ao mercado norte-americano abre excepcionais perspectivas para os exportadores brasileiros e prenuncia novas oportunidades de negócio", afirmou.

Também elogiou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. "Esta fase final contou com a decisiva participação do Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, em negociações diretas com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América, no contexto do Comitê Consultivo Agrícola."

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Agricultura e do Itamaraty

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017

Últimas imagens

Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Gustavo Raniere/MF
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Fernando Frazão/Agência Brasil
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Pedro Ventura/Agência Brasília
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia

Governo digital