Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 08 > Intenção de consumo volta a crescer após 6 meses de queda

Economia e Emprego

Intenção de consumo volta a crescer após 6 meses de queda

Consumo das famílias

Indicador mostra que maior segurança em relação ao emprego influenciou positivamente resultado
por Portal Brasil publicado: 16/08/2016 16h53 última modificação: 16/08/2016 16h58
Marcelo Camargo/ABr Intenção de Consumo das Famílias (ICF) registrou aumento de 0,9% de julho para agosto

Intenção de Consumo das Famílias (ICF) registrou aumento de 0,9% de julho para agosto

Pela primeira vez em seis meses a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) registrou aumento na comparação mensal, subiu 0,9% de julho para agosto. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e foram divulgadas nesta terça-feira (16).

Segundo a entidade, a avaliação em relação ao mercado de trabalho foi um dos principais fatores a puxar o indicador. Registrou alta de 1,6% no mês e atingiu os 102,3 pontos – semelhante a um termômetro, quanto esse índice supera os 100 significa otimismo.

A CNC explicou que o percentual de famílias que se sentem mais seguras em relação ao emprego no momento é de 28,9%. Diante desse quadro, o indicador que mede o Nível de Consumo Atual subiu 0,5%.

A pesquisa ainda revela que agosto foi o primeiro mês, desde fevereiro, em que o item Momento para Duráveis registrou variação positiva, subiu 2,1% frente a julho. Ainda segundo o levantamento, 42,1% das famílias considera o cenário positivo para os próximos seis meses.

Potencial de vendas do comércio

A entidade explicou ainda que a pesquisa nacional de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) é um indicador antecedente que tem como objetivo antecipar o potencial das vendas do comércio.

Para esse levantamento, 18 mil questionários foram respondidos por famílias de todo o País. A CNC considera o indicador importante por ser uma ferramenta para o planejamento do comércio e de outras atividades produtivas.

Fonte: Portal Brasil, com informações da CNC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil