Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 08 > Produção industrial cresce pelo 4º mês consecutivo

Economia e Emprego

Produção industrial cresce pelo 4º mês consecutivo

Recuperação da economia

Principal influência vem de bens de capital, segmento que fabrica itens que podem ser usados para tirar investimentos do papel
por Portal Brasil publicado: 02/08/2016 16h29 última modificação: 02/08/2016 18h57
Arquivo ABr Aumento da produção industrial é importante porque indica que o empresário acredita no futuro da economia

Aumento da produção industrial é importante porque indica que o empresário acredita no futuro da economia

A produção industrial voltou a crescer no Brasil e assumiu uma tendência de alta. Pelo quarto mês consecutivo, registrou taxa positiva, um avanço de 1,1% na comparação entre maio e junho. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta terça-feira (2).

Esse indicador é importante porque a indústria só produz se ela tiver confiança que no futuro conseguirá vender seus bens. Mais produção também significa, em algum momento, mais emprego e, em última instância, ajuda a impulsionar o Produto Interno Bruto (PIB).

André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE, explicou que essa tendência de alta tem sido influenciada por bens de capital, segmento da indústria que fabrica itens que podem gerar mais riqueza, a exemplo de máquinas e equipamentos para construção.

Uma economia que incrementa a produção de bens de capital se prepara para, em algum momento, aumentar os investimentos. Como em um círculo virtuoso, quando esses projetos saem do papel, geram emprego, renda e crescimento para o País.

Investimentos e emprego

Segundo Macedo, os bens de capital registraram alta de 2,1% entre maio e junho, a sexta alta consecutiva no indicador. “Há uma manutenção da tendência de alta”, observou o técnico.

Essa recuperação também está disseminada. Entre os 24 ramos observados pelo IBGE, 18 apresentaram taxas positivas em junho. A principal influência positiva veio de veículos automotores, reboques e carrocerias com 8,4% de alta.

Outras contribuições vieram de perfumaria, sabões, produtos de limpeza e de higiene pessoal (4,7%); metalurgia (4,7%); confecção de artigos do vestuário e acessórios (9,8%); artefatos de couro, artigos para viagem e calçados (10,8%); produtos farmoquímicos e farmacêuticos (4,4%); e produtos de borracha e de material plástico (2,4%).

Produção industrial de julho

Fonte: Portal Brasil, com informações do IBGE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017

Últimas imagens

Produtores vão poder financiar projetos de estudo, cercas, equipamentos e outros itens
Produtores vão poder financiar projetos de estudo, cercas, equipamentos e outros itens
Andre Borges/Agência Brasília
Houve aumento nas exportações de manufaturados e produtos básicos
Houve aumento nas exportações de manufaturados e produtos básicos
Divulgação/ Governo da Bahia
Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Gustavo Raniere/MF
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Fernando Frazão/Agência Brasil
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Pedro Ventura/Agência Brasília

Governo digital