Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 11 > Tesouro Direto ficará mais acessível para o cidadão

Economia e Emprego

Tesouro Direto ficará mais acessível para o cidadão

Investimentos

Governo pretende mudar o programa para facilitar aplicações e resgates de títulos públicos. Alterações não foram detalhadas
por Portal Brasil publicado: 23/11/2016 17h00 última modificação: 24/11/2016 14h57

O programa Tesouro Direto, que permite ao cidadão investir em dívida público a partir de valores baixos, vai passar por mudanças. Segundo o coordenador-geral de Planejamento Estratégico da Dívida Pública do Tesouro Nacional, Luiz Fernando Alves, o objetivo é facilitar os investimentos e resgates de títulos públicos.

Ele explicou que desde o ano passado o Tesouro Direto passa por mudanças para se tornar mais simples e acessível. “Tudo isso tem resultado em bons números do programa”, afirmou. O técnico lembrou ainda que em outubro o programa ultrapassou a marca de mais de 1 milhão de investidores cadastrados.

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar e permitir que pessoas físicas possam adquirir títulos públicos diretamente do Tesouro, pela internet. O aplicador só tem de pagar uma taxa à corretora responsável pela custódia dos títulos.

Por que o govenro vende títulos públicos?

Vender títulos públicos é uma forma que o governo tem de captar recursos para pagar dívidas e honrar compromissos. Em troca, o Tesouro Nacional se compromete a devolver o valor com um adicional, em juros, que pode variar de acordo com a Selic, índices de inflação, câmbio ou uma taxa definida antecipadamente.

Fonte: Portal Planalto, com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil