Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2016 > 12 > Projeto da Caixa facilita a vida dos microeempreendedores individuais

Economia e Emprego

Projeto da Caixa facilita a vida dos microeempreendedores individuais

Pessoa jurídica

Os MEIs terão um pacote com máquina de cartão, antecipação de vendas e cheque especial, entre outros serviços
por Portal Brasil publicado: 13/12/2016 11h17 última modificação: 14/12/2016 10h46
Foto: Ana Nascimento/Caixa Clientes terão acesso a cursos de educação financeira à distância produzidos pela Caixa Crescer

Clientes terão acesso a cursos de educação financeira à distância produzidos pela Caixa Crescer

Um novo projeto da Caixa, batizado de Empreender Digital, promete facilitar a vida de mais de um milhão de clientes pessoa jurídica com faturamento de até R$ 60 mil anuais, que representam 44% da carteira de empresas do banco.

A ideia é oferecer ao microempreendedor individual (MEI) um pacote de serviços mais adequado, que inclui itens como maquininha de cartão, antecipação de vendas, cheque especial de curto prazo, capital de giro e microcrédito.

Esse pacote será oferecido por quase mil orientadores de crédito da Caixa Crescer, empresa de microcrédito e microfinanças da Caixa presente nas periferias de 49 cidades do País, que emprestou mais de R$ 1,4 bilhão a pessoas físicas em dois anos e meio.

“Com este novo canal, pretendemos atender melhor este público tão pulverizado”, explica Eugênia Regina de Melo, superintendente nacional de Estratégia para Micro e Pequeno Empreendedorismo da Caixa.

“Temos clientes que usam o cartão de crédito pessoal, por exemplo, porque têm dificuldade de ir à agência e pouca intimidade com os produtos financeiros.”

De porta em porta

No modelo da Caixa Crescer, vice-líder no ranking nacional de microcrédito, o vendedor não é um estranho, mas alguém inserido na comunidade em que atua.

“O cliente com faturamento até R$ 60 mil anuais costuma se sentir um pouco receoso em contratar serviços bancários. Identificamos que o segmento quer a Caixa ao seu lado dando suporte”, diz Eugênia.

Os orientadores visitam os empreendedores no seu local de trabalho, tiram dúvidas, digitalizam a documentação e preparam a proposta a ser enviada para uma centralizadora.

Além disso, os clientes terão acesso aos cursos de educação financeira a distância produzidos pela Caixa Crescer e serão capacitados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) .

A primeira experiência desse tipo começou este mês em Brasília. Ela envolve 60 orientadores e vai até o fim do ano. A meta é expandir nacionalmente o Empreender Digital em 2017, começando por Porto Alegre.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Caixa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil e Estados Unidos debatem ampliação do comércio bilateral
A Embaixada do Brasil em Washington (EUA) participou de um encontro, nesta semana, com parlamentares e empresários no Congresso Americano
A Embaixada do Brasil em Washington (EUA) participou de um encontro, nesta semana, com parlamentares e empresários no Congresso Americano
Brasil e Estados Unidos debatem ampliação do comércio bilateral

Últimas imagens

Embargo foi mantido para frigoríficos investigados pela PF
Embargo foi mantido para frigoríficos investigados pela PF
Arquivo/Agência Brasil
Presidente Temer faz brinde com embaixador chinês Li Jinzhang, durante jantar em churrascaria no último dia 19, em Brasília
Presidente Temer faz brinde com embaixador chinês Li Jinzhang, durante jantar em churrascaria no último dia 19, em Brasília
Foto: Beto Barata/PR
No bimestre, investidores estrangeiros apostaram US$ 16,8 bilhões no setor produtivo brasileiro. Dinheiro foi para todos os ramos
No bimestre, investidores estrangeiros apostaram US$ 16,8 bilhões no setor produtivo brasileiro. Dinheiro foi para todos os ramos
Autoridade monetária revisou para cima a projeção do saldo comercial para este ano
Autoridade monetária revisou para cima a projeção do saldo comercial para este ano
Tânia Rêgo /Agência Brasil

Governo digital