Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 04 > Safra de grãos 2016/2017 deve chegar a 227,9 milhões de toneladas

Economia e Emprego

Safra de grãos 2016/2017 deve chegar a 227,9 milhões de toneladas

Agricultura

Aumento de 22,1% deve ocorrer devido ao aumento de área e às boas produtividades da atual safra
publicado: 11/04/2017 12h37 última modificação: 11/04/2017 14h40

A safra 2016/2017 de grãos deve chegar a 227,9 milhões de toneladas, com um aumento de 22,1% (41,3 milhões de toneladas a mais) frente às 186,6 milhões de toneladas da safra passada. A previsão está no 7º Levantamento da safra atual, divulgado, nesta terça-feira (11), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A elevação se deve ao aumento de área e às boas produtividades médias da atual safra, que não sofre a influência das más condições climáticas do ano passado. A previsão é de aumento de 3% na área total em relação à safra anterior, podendo chegar a 60,1 milhões de hectares.

Para a soja, a expectativa é de um crescimento de 15,4% na produção, devendo atingir 110,2 milhões de toneladas, com aumento de 14,7 milhões de t em relação à safra anterior e ampliação de 1,4% na área, que deve chegar a 33,7 milhões de hectares.

No caso do milho total, deve alcançar 91,5 milhões de toneladas (37,5% de crescimento), com 29,9 milhões de toneladas para a primeira safra e 61,6 milhões para a segunda. A área total do milho deve alcançar 17,1 milhões de hectares (ampliação de 7,3%). No total, milho e soja representam quase 90% dos grãos produzidos no País.

O feijão primeira safra deve chegar a uma produção de 1,38 milhão de toneladas, resultado 33,4% superior ao estudo de 2015/2016. O feijão segunda safra deve produzir 1,22 milhão de toneladas, sendo 607,1 mil do grão em cores, 216,1 mil do preto e 393,6 mil do feijão caupi. A produção de feijão total pode chegar a 3,29 milhões de toneladas, com área total de 3,1 milhões de hectares.  Já o algodão pluma deve crescer 14,3% e chegar a 1,47 milhão de toneladas, mesmo com uma redução de 2,6% na área cultivada.

IBGE

Estimativa divulgada nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro e Geografia e Estatística também indica que, em março, a safra de grãos de 2017 é ainda maior que a de 2016. Segundo o IBGE, produção total deverá ter expansão de 25,1%. 

A terceira estimativa para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas indica que a produção total este ano será de 230,3 milhões de toneladas, contra as 184 milhões de toneladas produzidas na safra de 2016.

Também houve crescimento de 6,3% na estimativa da área a ser colhida, que deve atingir 60,7 milhões de hectares, contra 57,1 milhões de hectares do ano passado.

O arroz, o milho e a soja continuam sendo os três principais produtos da safra, representando 93,5% do total da produção e 87,7% da área a ser colhida. 

Fonte: Portal Brasil, com informações da Conab e da Agência Brasil 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Safra de grãos 2016/2017 deve bater recorde com produção de 238 milhões de toneladas
Soja, milho e feijão são os destaques da super safra 2016/2017

Últimas imagens

Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Segundo Meirelles, a economia do Brasil está reagindo e o País voltará a crescer de forma sustentável
Gustavo Raniere/MF
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Evidências de retomada nas regiões estão em linha com recuperação gradual da economia
Fernando Frazão/Agência Brasil
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Medida aumenta subvenção ao seguro rural, o que facilita acesso à proteção
Pedro Ventura/Agência Brasília
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia
Medida vai dar mais acesso e reduzir custo em empréstimos e financiamentos que tenham bens como garantia

Governo digital