Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 08 > Medidas geraram resultados "concretos", diz Meirelles

Economia e Emprego

Medidas geraram resultados "concretos", diz Meirelles

Retomada

Ao comentar recentes indicadores econômicos, ministro da Fazenda atribui bons resultados às medidas adotadas pelo governo
por Portal Brasil publicado: 09/08/2017 18h46 última modificação: 09/08/2017 19h16

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avaliou, nesta quarta-feira (9), que os dados referentes à retomada do mercado de trabalho e à queda da inflação mostram que as medidas tomadas pelo governo federal geraram resultados “concretos”.

“Os dados confirmam que o Brasil está no caminho certo e que as medidas corretas trazem resultados concretos”, comentou em sua conta no Twitter. “É hora de consolidar o que já foi conquistado e garantir condições para sustentabilidade do crescimento”, completou.

Dados divulgados por órgãos oficiais nesta quarta-feira (9) mostram resultados favoráveis para a economia. Em julho, o Brasil registrou a abertura de 35,9 mil novos empregos formais. Já a inflação nos últimos doze meses está em 2,71%, o menor patamar desde 1999.

Para Meirelles, os indicadores são reflexo da retomada da economia. “São sinais da recuperação da economia do País, que viveu a pior recessão econômica de sua história”, considerou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Banco Central e do Ministério do Trabalho.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Economia

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Inflação acumulada é a mais baixa em 19 anos
Resultado é reflexo principalmente da queda no preço dos alimentos
Resultado é reflexo principalmente da queda no preço dos alimentos
Inflação acumulada é a mais baixa em 19 anos

Últimas imagens

Principal destino das exportações do agronegócio brasileiro foi a China
Principal destino das exportações do agronegócio brasileiro foi a China
Reprodução/Rede Minas de Televisão
Com a documentação que comprove o óbito e o vínculo com o falecido, não é necessário seguir o calendário de saque
Com a documentação que comprove o óbito e o vínculo com o falecido, não é necessário seguir o calendário de saque
Foto: Rodrigo de Oliveira/Caixa
Total de R$ 3 bilhões irá para 2.420.458 contribuintes
Total de R$ 3 bilhões irá para 2.420.458 contribuintes
Arquivo/ EBC

Governo digital