Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 11 > Emissão de carteiras de trabalho para imigrantes cresce no 1º semestre

Economia e Emprego

Emissão de carteiras de trabalho para imigrantes cresce no 1º semestre

Imigração

Ministério do Trabalho emitiu 1.431 documentos a mais do que no mesmo período de 2016, totalizando 17.680 documentos
publicado: 20/11/2017 18h09 última modificação: 21/11/2017 01h17

O Ministério do Trabalho emitiu 1.431 Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS) a mais no primeiro semestre de 2017, para estrangeiros, em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 17.680 documentos. As informações são da Coordenação Geral de Imigração (CGig).

A entrada em grande escala de venezuelanos no Brasil levou ao aumento de emissões. Foram 3322 carteiras de trabalho para eles no primeiro semestre de 2017. O número é 370% maior que nos primeiros seis meses de 2016, quando foram 706 registros.

E mesmo com esse crescimento, o Haiti se mantém como o país com o maior número de trabalhadores que solicitaram CTPS no primeiro semestre: 5992 emissões. Outros países apresentam boa participação no recebimento das carteiras de trabalho. São eles: Cuba, com 941 emissões; Argentina, 781; Bolívia, 622; e Paraguai, 596, no primeiro semestre.

Segundo explica o coordenador de Imigração do Ministério do Trabalho, Hugo Gallo, carteiras emitidas não significam contratos de trabalho. "A carteira expedida para o estrangeiro permite apenas que ele procure um posto de trabalho legalmente”, afirma.

Contratação

O saldo de vagas com carteira assinada foi positivo para os trabalhadores estrangeiros no segundo trimestre (de abril a junho) deste ano, com 2.018 contratos. No total foram 10.636 admitidos, contra 8.618 demitidos. O destaque fica com Rio Grande do Sul, que gerou 2.093 novas vagas para estrangeiros e fechou 1.503 postos, encerrando o período com saldo positivo de 312 contratados.

A ocupação com mais oportunidades de trabalho para estrangeiro foi a de alimentador de linha de produção: 763 novos contratos no segundo trimestre. 

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Trabalho 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil