Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 11 > Rombo da Previdência é "extremamente grave", diz ministro do Planejamento

Economia e Emprego

Rombo da Previdência é "extremamente grave", diz ministro do Planejamento

Reformas econômicas

Para Dyogo Oliveira, adiar a reforma do sistema previdenciário colocaria em risco a economia e as camadas mais pobres da sociedade
publicado: 17/11/2017 18h54 última modificação: 23/11/2017 20h51
Valter Campanato/Agência Brasil Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País

Ministro Dyogo Oliveira defendeu aprovação da reforma da Previdência para evitar danos ao País

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, classificou, nesta sexta-feira (17), o rombo da Previdência Social como “extremamente grave”, e defendeu a aprovação da reforma previdenciária para evitar riscos à economia brasileira. 

“[A previdência] está caminhando para um déficit no ano que vem de quase R$ 200 bilhões”, afirmou ele, ao divulgar um documento bimestral de avaliação de receitas e despesas orçamentárias. “É uma situação extremamente grave que coloca em risco toda a economia do País”, completou.

Na avaliação dele, além dos danos econômicos, o aumento e o colapso do sistema previdenciário teriam efeitos negativos, em especial paras camadas mais carentes da sociedade. “Coloca em risco especialmente as pessoas mais pobres”, disse o ministro.

Dyogo pediu sabedoria na avaliação da proposta do Governo do Brasil, a qual avaliou como “suave”, pois prevê regras de transição para quem está prestes a se aposentar e também mantém direitos adquiridos.

Atualmente em análise da Câmara dos Deputados, a reforma da Previdência é considerada essencial para evitar um colapso das contas públicas no futuro. Ela prevê a adoção de uma idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres acessarem o benefício e impedir um crescimento ainda maior do déficit previdenciário.

Fonte: Governo do Brasil

Banner - Reforma da Previdência

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Economia