Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2017 > 12 > Empresários da indústria apontam para retomada do emprego com nova legislação

Economia e Emprego

Empresários da indústria apontam para retomada do emprego com nova legislação

Modernização trabalhista

Setor acredita que nova legislação trabalhista vai dar mais segurança jurídica às relações de trabalho, impulsionando os investimentos e empregos
publicado: 07/12/2017 11h32 última modificação: 07/12/2017 14h17

Ao colocar as relações de trabalho no século 21, a modernização trabalhista vai gerar mais empregos e investimentos no Brasil. Essa é a conclusão da pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que ouviu mais de três mil empresários e trabalhadores industriais.

De acordo com o levantamento, 70% dos empresários apontam que a nova legislação vai contribuir para geração de empregos. Segundo eles, isso ocorrerá como resultado de maior segurança jurídica entre as partes, o que resultará no aumento dos investimentos.

Empresários da indústria estão otimistas com modernização trabalhista

“A lei, por si só, não gera empregos e aumenta os investimentos das empresas. Mas, ao contribuir para maior segurança jurídica nas relações do trabalho, ela sinaliza para as empresas um cenário de negócios menos hostil para as empresas”, diz a pesquisa.  

Para os empresários da indústria nacional, o principal ponto da nova legislação é a valorização da negociação coletiva. Pela modernização trabalhista, os acordos celebrados entre patrões e empregados terão força de lei.

Aprovada neste ano, a modernização trabalhista é uma das principais reformas apresentadas pelo Governo do Brasil. Ela atualiza pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que ficaram ultrapassadas e serviam como um entrave à contratação e demissão de funcionários. Com essa atualização, a expectativa é de mais segurança jurídica e criação de empregos no País.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da CNI

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Assunto(s): Economia