Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2018 > 01 > Alimentos que ficaram mais baratos em 2017

Economia e Emprego

Alimentos que ficaram mais baratos em 2017

IPCA 2017

Sabe o que ajudou para que a inflação do ano passado fosse a menor desde 1998? A queda no preço dos alimentos. Segundo o IBGE, eles ficaram 1,87% mais baratos. Confira as principais reduções
publicado: 10/01/2018 16h48 última modificação: 10/01/2018 20h27

IPCA 2017

Lembra quando o quilo do feijão-carioca chegou a custar quase R$ 10? Isso foi em 2016. No ano passado, a história foi outra: um dos alimentos preferidos dos brasileiros ficou 46,06% mais barato. Já o feijão-preto teve redução de 36,09%. O par perfeito dele, o arroz, também registrou queda nos preços, com uma variação de 10,86%.   

IPCA 2017

Que a queda da inflação ajudou a adoçar a vida, todo mundo já sabe. Mas ela também deixou os alimentos mais doces: o preço do açúcar caiu 22,32%.

IPCA 2017

Fazer aquele churrasco no fim de semana também ficou mais fácil: o preço das carnes registrou queda de 2,5%. Não gosta de carne vermelha? Sem problemas, o frango inteiro está 8,67% mais barato.  

IPCA 2017Para quem prefere uma alimentação mais equilibrada, com menos calorias, notícia também é boa. Frutas como maçã, banana e mamão tiveram, juntas, uma queda de 16,52% no ano passado.  

IPCA 2017

O preço do longa vida fechou 2017 com redução de 8,44%. Já dá para fazer uma boa vitamina, não?  

Fonte: Portal Brasil, com informações do IBGE 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: , , ,
Assunto(s): Economia