Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2018 > 01 > Confiança dos comerciantes termina 2017 com 10,2% de alta

Economia e Emprego

Confiança dos comerciantes termina 2017 com 10,2% de alta

Retomada

Melhora do indicador foi influenciada pela retomada da economia, sobretudo depois de medidas que reorganizaram o País
publicado: 03/01/2018 16h33 última modificação: 03/01/2018 16h33

Com o aumento das vendas de fim de ano, a confiança dos comerciantes terminou 2017 em alta. Na comparação com novembro, houve avanço de 1,4%; frente a dezembro do ano passado, o crescimento foi de 10,2%.

Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e foram divulgados nesta quarta-feira (3). Diante do desempenho de dezembro, o indicador de confiança alcançou os 109,2 pontos.

Medidas que ajudaram a reorganizar a economia e que levaram à queda dos juros e da inflação colaboraram para esse aumento de confiança. A recuperação do mercado de trabalho também ajudou a melhorar o nível de confiança dos empresários.

Poder de compra das famílias

“A melhora gradativa do poder de compra das famílias, proveniente da desaceleração da inflação e da leve recuperação da renda, provocou um resultado mais favorável nas vendas de fim de ano”, avaliou o economista da CNC Bruno Fernandes.

A CNC calcula que o comércio tenha faturado R$ 34,9 bilhões no Natal com as vendas do período, valor 5,2% maior que o registrado em igual período do ano passado. Esse resultado reforça a avaliação da entidade de que o comércio deve registrar crescimento total de 3,7% em 2017, o primeiro avanço em quatro anos.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da CNC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil