Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2018 > 01 > Medidas do governo e melhora da economia devem gerar resultado robusto em 2018

Economia e Emprego

Medidas do governo e melhora da economia devem gerar resultado robusto em 2018

Comércio Exterior

Novos acordos comerciais e criação do Portal Único do Comércio Exterior, aliados ao crescimento econômico de parceiros do Brasil, terão papel central neste ano
publicado: 02/01/2018 18h43 última modificação: 02/01/2018 19h49

Depois de registrar recorde histórico na balança comercial no ano passado, com um saldo de US$ 67 bilhões, o Brasil continuará a ter uma presença forte no comércio exterior em 2018. Novos acordos bilaterais, a recuperação da economia e um cenário econômico internacional favorável devem garantir resultado "robusto" na balança comercial, de acordo com o secretário de Comércio Exterior, Abrão Neto. 

Na avaliação do secretário, a expectativa é que a balança comercial registre ao menos US$ 50 bilhões neste ano. "Nossa expectativa é de superávit robusto, nosso segundo maior da série histórica", disse. Ele explica que o número deve ser menor que o recorde atual, pois o mercado interno estará mais aquecido, aumentando o número de importações. 

“As importações, na nossa avaliação, vão crescer mais que as exportações em 2018. Trabalhamos com o crescimento da demanda interna. O crescimento da economia em 2018 deve intensificar a demanda por importações”, disse ele durante entrevista coletiva nesta terça-feira (2).

Nesse contexto de aumento do fluxo de comércio, a expectativa é que novos acordos comerciais tenham um papel central neste ano. O novo acordo automotivo com a Colômbia vai permitir que o Brasil exporte até 25 mil unidades ao país vizinho e entrará em vigência um acordo de livre comércio com o Egito.

Mudanças estratégicas

No ano passado, o Governo do Brasil atuou para facilitar a vida de exportadores e importadores de produtos. Em 2018, a expectativa é que medidas como o Portal Único do Comércio Exterior ganhe ainda mais relevância, já que todas as operações deverão ser feitas por meio da ferramenta a partir de julho.

“Esperamos ganhos com nossas exportações e nossa corrente de comércio. Ao longo de 2018, será implementado [no Portal Único] também o processo de importações”, ressaltou o secretário.

Crescimento maior

Além do crescimento da economia brasileira, que deverá ser ainda mais forte, o governo brasileiro espera uma recuperação da economia em nível global, o que impacta a demanda por produtos brasileiros.

Segundo o secretário, é estimado um crescimento forte de importantes economias para o Brasil, como é o caso da China, Estados Unidos, Argentina, União Europeia e Alemanha, por exemplo.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do MDIC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

registrado em: ,
Assunto(s): Economia