Você está aqui: Página Inicial > Economia e Emprego > 2018 > 01 > Seguro-desemprego é reajustado em 2,07%; entenda o benefício

Economia e Emprego

Seguro-desemprego é reajustado em 2,07%; entenda o benefício

Responsabilidade social

O seguro-desemprego foi reajustado em 2,07%, percentual equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Entenda como funciona o benefício
publicado: 12/01/2018 15h17 última modificação: 12/01/2018 15h34

Quem tem direito?

Todo mundo que foi demitido sem justa causa tem direito a receber o benefício. Mas é necessário ter carteira de trabalho.

De onde vem esse dinheiro?

O dinheiro é fruto do Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT), que é gerido pelo Ministério do Trabalho, que também custeia outros benefícios, como o abono salarial.

Como funciona esse reajuste?

Ele é reajustado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e compreende as famílias com renda de até cinco salários mínimos. Com o reajuste de 2,07% neste ano, o mínimo a ser pago ficou em R$ 954,00 e o máximo em R$ 1.677,74.

Como é feito o pagamento?

Para solicitar pela primeira vez, o trabalhador precisa comprovar vínculo empregatício de pelo menos 12 meses e no máximo de 23 meses. O pagamento é feito em quatro parcelas mensais, e essas regras valem tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica.

Saiba como funciona o seguro desemprego

                                                                                                                                                                                             Reprodução/Ministério do Trabalho

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Trabalho

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil