Cultura

Tecnologia

Workshop do BNDES divulga regras de financiamento para desenvolvimento de jogos

Mercado brasileiro de games, por sua vez, deve gerar US$ 1,5 bilhão em 2017, com crescimento de 7,1% em relação a 2016
publicado: 16/03/2017 16h44, última modificação: 23/12/2017 11h43
Jogos Eletrônicos

Edital busca ampliar a participação das empresas brasileiras no mercado de jogos eletrônicos

Empresas desenvolvedoras de jogos eletrônicos e produtoras audiovisuais podem participar de workshop do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), nesta sexta-feira (17), no Rio de Janeiro. 

O objetivo do evento é divulgar as regras e condições de financiamento do Programa de Apoio à Cadeia Produtiva do Audiovisual (BNDES Procult), assim como o uso do sistema de Consulta Prévia Eletrônica do Banco.

Em dezembro do ano passado, a Agência Nacional de Cinema (Ancine) lançou o edital de financiamento para a produção de jogos eletrônicos e recebeu 123 propostas, das quais 87 foram habilitadas.

Por meio da chamada pública (Prodav 14/2016), serão investidos R$ 10 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para a produção de 24 jogos. Os conteúdos deverão ser lançados no mercado de consoles (videogames), computadores ou dispositivos móveis.

Os proponentes classificados para a fase de defesa oral do Prodav 14 poderão se candidatar aos recursos do BNDES Procult. Para melhor atender à demanda, o banco organizou o workshop, durante o qual serão apresentadas as regras e as condições de financiamento do programa.

Indústria em expansão

A indústria global de games fechou 2016 com um faturamento estimado de US$ 99,6 bilhões, dos quais US$ 36,9 bilhões originaram-se em plataformas móveis, como smartphones e tablets. Para 2017, a receita total esperada deve atingir US$ 106,6 bilhões, o que representa um crescimento de 7% ao ano. O faturamento com plataformas móveis deve chegar a US$ 42,5 bilhões neste ano.

O mercado brasileiro de games, por sua vez, deve gerar US$ 1,5 bilhão em 2017, com crescimento de 7,1% em relação a 2016. Do total esperado para 2017, US$ 550 milhões devem ser gerados em plataformas móveis, situação similar ao que já ocorre no resto do mundo. O País deve encerrar o ano como o 13º maior mercado de games no mundo.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Anvisa e BNDES

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems