Ciência e Tecnologia

Energia nuclear

Agência internacional elogia qualidade da Indústrias Nucleares do Brasil

Representante da agência ligada à ONU visitou Fábrica de Combustível Nuclear, em Resende (RJ)
publicado: 17/07/2014 17h11, última modificação: 22/12/2017 12h09

O diretor-geral do Departamento de Salvaguardas da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Tero Varjoranta, elogiou o desenvolvimento tecnológico da Indústrias Nucleares do Brasil (INB). Nesta quarta-feira (16), ele visitou a Fábrica de Combustível Nuclear, em Resende (RJ).

O representante da agência ligada à Organização das Nações Unidas (ONU) conheceu as instalações das unidades de reconversão, pastilhas, montagem do elemento combustível e a usina de enriquecimento isotópico de urânio.

“Eu vejo um impressionante desenvolvimento tecnológico. Esta é uma tecnologia complicada e delicada para se trabalhar. Também encontrei aqui na INB uma boa base de trabalho na área de salvaguardas”, ressaltou Varjoranta.

De acordo com o presidente da INB, Aquilino Senra, a visita foi um importante encontro para o setor nuclear brasileiro. “Foi uma oportunidade para a INB demonstrar que atua com transparência, desenvolvendo seu trabalho dentro dos mais altos padrões de tecnologia e de segurança nesta área de tecnologia sensível”, destacou Senra ao lembrar que o setor nuclear mundial se encontra em expansão.

Sobre as INB 

As Indústrias Nucleares do Brasil atuam na cadeia produtiva do urânio,  da mineração à fabricação do combustível que gera energia elétrica nas usinas nucleares. Vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a INB tem sua sede na cidade do Rio de Janeiro e está presente nos estados da Bahia, Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

A INB adota padrões internacionais de segurança em suas unidades industriais que garantem a qualidade de seus produtos, a preservação do meio ambiente e a segurança e a saúde de seus empregados e o bem estar das populações.

A INB visa garantir o fornecimento do combustível nuclear para geração de energia elétrica, com segurança, qualidade, transparência e  responsabilidade social e ambiental,  através de uma gestão integrada, diversificação da linha de produtos e autonomia tecnológica na fabricação do combustível.

Fontes:
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Indústrias Nucleares do Brasil

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems