Educação

Formação

Projeto do novo ensino médio é apresentado ao Banco Mundial

O objetivo do governo brasileiro é obter financiamento da instituição para a implementação das mudanças necessárias para atender estudantes
publicado: 30/03/2017 11h56, última modificação: 23/12/2017 10h47
Ministro busca financiamento para Novo Ensino Médio

Representantes do Banco Mundial se mostraram abertos a uma parceria para implementação do projeto no País - Foto: Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

O ministro da Educação, Mendonça Filho, apresentou o novo ensino médio para representantes do Banco Mundial, em Washington, Estados Unidos, nesta quarta-feira (29). O objetivo é obter financiamento junto à instituição para a implementação das mudanças necessárias para atender os estudantes.

"O Brasil tem um modelo de pacto federativo e, é claro, temos de respeitar isso. No entanto, o governo federal precisa abrir portas, e é isso que estamos fazendo. Foi um excelente primeiro encontro", destacou Mendonça Filho. Segundo ele, a intenção é levantar recursos que incluam também a formação docente inicial e continuada.

O orçamento do banco para projetos do governo brasileiro nos próximos dois anos é de US$ 1,5 bilhão, aproximadamente, R$ 5 bilhões de reais.

Políticas públicas

A negociação com o Banco Mundial já estava em andamento para a elaboração de uma carta consulta e de um acordo para a execução de projeto de financiamento de políticas públicas de educação por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A expectativa é finalizar o documento ainda no primeiro semestre deste ano. A conclusão do projeto e a apresentação ao Banco Mundial está prevista para o final de 2017. A liberação dos recursos pode ocorrer já em 2018, mas, devido ao calendário eleitoral do próximo ano, pode ficar para 2019. A negociação dos termos do projeto com a instituição financeira será conduzida pela Secretaria Executiva e pela SEB.

O Banco Mundial também trabalha com o governo brasileiro em uma aferição das despesas públicas. Na educação, a instituição avalia a eficácia dos gastos na área, o que também tem sido defendido por Mendonça Filho no sentido de garantir que os investimentos da pasta sejam refletidos em melhorias efetivas na educação ofertada nas escolas públicas de todo o País.

Banco Mundial

Ligado às Nações Unidas, o Banco Mundial atende a 187 países-membros. É a maior fonte global de financiamento voltado ao desenvolvimento, com um orçamento anual de cerca de US$ 60 bilhões. Por ano, são investidos em média US$ 3 bilhões em novos financiamentos no Brasil, em áreas como gestão pública, infraestrutura, desenvolvimento urbano, educação, saúde e meio ambiente.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems