Educação

Internacional

Brasil sugere unificação dos métodos de avaliação em educação no Mercosul

País assumiu a presidência do setor dentro do bloco comercial. Reunião contou com representantes de Bolívia, Paraguai, Uruguai, Colômbia, Equador e Argentina
publicado: 17/06/2017 14h11, última modificação: 23/12/2017 11h41
Brasil assume presidência do setor de Educação do Mercosul

Em reunião do bloco, ministro da educação defendeu critérios de avaliação do Inep, ligado ao ministério - Foto: Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Após assumir a presidência do Setor de Educação no Mercosul, posto rotativo e que será ocupado até o fim do ano, o Brasil sugeriu a unificação dos sistemas de avaliação da educação básica pelos países do bloco.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, defendeu que os outros países se espelhem nos métodos brasileiros e nos critérios de avaliação desenvolvidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao ministério.

Mendonça Filho participou da reunião de ministros da educação do bloco. Também estavam presentes os representantes de Bolívia, Paraguai, Uruguai, Colômbia, Equador e Argentina.

"O Inep tem grande expertise na avaliação da educação em termos de qualidade, com critérios que são cada vez mais consagrados internacionalmente e que, por certo, pode ser um espaço de intercâmbio de relacionamento na região", afirmou.  

Fonte: Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems