Educação

Educação Infantil

Mais de R$ 44 milhões serão destinados à construção de nove creches em Salvador

Recursos serão repassados via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, órgão ligado ao MEC
publicado: 29/09/2017 19h41, última modificação: 23/12/2017 10h53
Educação infantil

Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital - Foto: João Bittar/MEC

Nove creches serão construídas em Salvador. A cidade vai receber investimentos de R$ 44,2 milhões do Ministério da Educação (MEC). O termo de compromisso foi assinado, nesta sexta-feira (29), pelo ministro Mendonça Filho e pelo prefeito da capital baiana, Antônio Carlos Magalhães Neto.

Os bairros de Fazenda Coutos, Ribeira, São Cristóvão, Alto das Pombas, Vila Ruy Barbosa, Fazenda Grande do Retiro e Lobato receberão as unidades. Juntas, vão beneficiar 2,6 mil crianças. Os recursos serão repassados via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão ligado ao MEC. 

Faculdade em Jacobina (BA)

Foi assinado na ocasião o credenciamento da Faculdade Ages de Medicina de Jacobina. A unidade foi selecionada pelo Edital nº 06/2014, lançado com o objetivo de ofertar cursos em saúde em regiões distantes de tradicionais polos médicos, como forma de reduzir desigualdades regionais, fortalecer a prestação de serviços de atenção básica e aprimorar a formação.

Critérios como relevância e a necessidade social da oferta do curso e a estrutura de equipamentos públicos foram atendidos pela Ages, bem como os cenários de atenção na rede, programas de saúde existentes e disponíveis no município de oferta do curso. 

A análise das propostas que, ao todo selecionou 39 municípios no edital, passou por três fases: habilitação da mantenedora, análise da experiência regulatória da mantenedora e da mantida e, ao final, análise e classificação das propostas.

Está prevista a abertura de 2.305 novas vagas no curso de graduação em medicina a partir das propostas aprovadas. Os novos cursos funcionarão de acordo com o previsto nas diretrizes curriculares de medicina homologadas em 2014, que estabelecem, entre outros aspectos, a inserção do aluno nas redes de serviços de saúde, como espaço de aprendizagem ao longo de toda a graduação; e a vinculação, por meio da integração ensino-serviço, da formação médico-acadêmica às necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Ministério da Educação (MEC)

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems