Esporte

História do esporte

Museu do Futebol inaugura centro de referência

Projeto contempla biblioteca, midiateca e um banco de dados virtual com vídeos, fotos e histórias de acervo
publicado: 04/10/2013 16h40, última modificação: 23/12/2017 11h40
Museu do Futebol inaugura centro de referência

O local permite acesso gratuito a uma seleção composta por 1,7 mil livros - Foto: Portal da Copa

O Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB) foi inaugurado nesta sexta-feira (04), no Museu do Futebol, localizado no estádio municipal Paulo Machado de Carvalho, em São Paulo.

O local permite acesso gratuito a uma seleção composta por 1.700 livros, mais de 150 referências sobre a prática do esporte na cidade de São Paulo e informações sobre 260 pessoas entrevistadas e 493 instituições, como clubes profissionais e amadores, torcidas organizadas e estádios.

Em três anos de pesquisa, uma equipe multidisciplinar percorreu a cidade de São Paulo e registrou referências por meio de fotografias, filmes, áudios, desenhos e textos.

Conteúdos que estavam dispersos e distantes do conhecimento público, agora, estão organizados em um banco de dados e uma biblioteca e midiateca gratuita, instaladas dentro das dependências do Museu do Futebol.

Daniela Alfonsi, coordenadora do núcleo de documentação, pesquisa e exposições do museu, ressalta a importância de disponibilizar o acervo da instituição. “Por meio da abertura do centro, o Museu do Futebol cumpre seu projeto de conectar uma extensa rede de pesquisadores, colecionadores e acervos sobre futebol. É uma ação inovadora, que integra, no banco de dados, o acervo do museu e acervos de terceiros. Este banco poderá ser consultado via internet”.

Ao navegar por esse banco de dados, o internauta terá a disposição duas interfaces: uma em duas dimensões e outra em 3D. Nesta última, a sensação é a de entrar em um túnel do tempo com histórias de times (amador e profissional), campeonatos e personalidades.

Os boleiros de plantão poderão ter mais informações, por exemplo, sobre times da várzea, como o Negritude Futebol Clube, famoso por organizar a Copa Negritude e reunir o maior número de times amadores da zona leste de São Paulo, ou o Esporte Clube Tenondé Porã, formado pelos índios Guaranis residentes na cidade. 

Ao longo da pesquisa, também foram apuradas histórias ligadas ao esporte, como a de Dorval Rodrigues, um professor que fez parte de um dos mais famosos ataques do futebol brasileiro com Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, jogadores bi-campeões mundiais pelo Santos Futebol Clube na década de 60.

Quem visitar o CRFB presencialmente poderá conferir também os vídeos do projeto de História Oral “Futebol, Memória e Patrimônio”, uma parceria do Museu com o Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, da Fundação Getulio Vargas CPDOC/FGV, com financiamento da FAPESP e apoio da Associação dos Campeões Mundiais de Futebol do Brasil.

São mais de 120 horas de entrevistas gravadas com 55 jogadores da Seleção Brasileira que atuaram nas Copas de 1954 a 1982, como Carlos Alberto Torres, Emerson Leão, Aluísio da Luz (Índio), Amarildo da Silveira, Dino Sani, Djalma Santos, Joel Camargo, Ademir da Guia e muitos outros.

Fonte:
Portal da Copa

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems