Esporte

Incentivo

Inscrições para Bolsa Atleta terminam nesta terça-feira (22)

Atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas receberão bolsas de R$ 370 a R$ 3,1 mil. Seleção considera desempenho em 2016
publicado: 04/08/2017 16h32, última modificação: 23/12/2017 10h51
Inscrições para Bolsa Atleta começam na terça-feira (8)

Selecionados receberão valor equivalente a 12 parcelas da bolsa definida para sua categoria - Foto: Foto: Roberto Castro/Min. do Esporte

As inscrições para a nova chamada do programa Bolsa Atleta terminam nesta terça-feira (22). O programa escolherá atletas de cinco categorias para receberem bolsas de R$ 370 a R$ 3,1 mil. O critério será o desempenho em competições esportivas no ano de 2016 para modalidades olímpicas e paralímpicas. Cada contemplado vai receber valor correspondente a 12 parcelas da bolsa definida para a categoria a qual pertence.

Um dos pré-requisitos para a participação no edital é o bom desempenho do atleta em competições nacionais e internacionais. Para concorrer em qualquer modalidade, é necessário estar vinculado a uma entidade de prática desportiva. Jovens que participarem na categoria Estudantil devem estar regularmente matriculados em instituição de ensino, pública ou privada.

Incentivo ímpar

O Bolsa Atleta é considerado o maior programa de patrocínio esportivo individual e direto do mundo. Com essa iniciativa, coordenada pelo governo federal por meio do Ministério do Esporte, o País tem formado atletas que competem em competições nacionais e internacionais.

Cerca de 20,7 mil atletas foram patrocinados desde a criação do Bolsa Atleta, em 2005. O investimento total ultrapassa R$ 890 milhões, distribuídos em aproximadamente 51 mil bolsas. Em 2016, 6,2 mil atletas de modalidades olímpicas e paralímpicas foram contemplados, além de outros 1.080 de modalidades não olímpicas e não paralímpicas. Em 11 anos de programa, o número de patrocinados cresceu 648,4%.

Apoio a atletas de ponta

Em 2013, foi criada a categoria Pódio, que oferece bolsas que variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil a atletas que integram os 20 primeiros lugares do ranking mundial de sua modalidade ou prova específica. De acordo com o Ministério do Esporte, no ciclo Rio 2016, foram contemplados 322 competidores. O investimento até setembro do ano passado ultrapassou R$ 74,1 milhões.

A participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, vai ser impulsionada pelos patrocínios do programa: serão investidos R$ 31,5 milhões nos representantes do Brasil na competição. Desses, 72 foram medalhistas nos Jogos Rio 2016 e 80 atletas são patrocinados pela primeira vez na categoria Pódio.

Inscrições para Bolsa Atleta começam na terça-feira (8)

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Esporte
error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems