Infraestrutura

Fernando de Noronha

Satélite brasileiro levará internet rápida a Fernando de Noronha

Equipamento será lançado em 2016 e faz parte do novo programa nacional de banda larga
publicado: 10/03/2016 19h53, última modificação: 23/12/2017 11h33
Satélite

Equipamento proporciona internet de alta velocidade

Satélite geoestacionário brasileiro garantirá internet de alta velocidade a Fernando de Noronha. O equipamento estará integrado ao novo Programa Nacional de Banda Larga, que será lançado no primeiro semestre com nova roupagem, e atenderá a regiões isoladas.

As informações foram apresentadas, nesta quinta-feira, pelo ministro das Comunicações, André Figueiredo, em reunião com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, no Recife.

O encontro debateu também a expansão da rede de fibra óptica no Estado a partir da parceria com a Telebras. "Busco mostrar a importância da inclusão digital para o pleno desenvolvimento do País. Com malha de cabos e o complemento do satélite, levaremos conexão rápida para 70% dos municípios, que representa 95% da população", explicou o ministro.

"O Ministério é um incentivador da inovação, que é potencializada pela universalização da internet. O 5G e a 'internet das coisas' estão evoluindo mundialmente com o pioneirismo do Brasil", acrescentou.

Estratégico

O lançamento do satélite está previsto para ocorrer entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017, tendo um investimento de, aproximadamente, R$ 1,7 bilhão. Construído pela Thales Alenia Space (TAS), empresa franco-italiana, e supervisionado pela Visiona, parceria entre a Embraer e Telebras, o artefato servirá também às comunicações estratégicas do governo federal.

Com 5,8 toneladas e capacidade de transmitir 54 gigabits por segundos, o novo dispositivo contará com a banda Ka – que corresponde a 75% da sua capacidade – para ser usada na difusão do sinal para conexão à rede mundial de computadores.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Comunicações