Infraestrutura

Defesa Civil

Governo libera R$ 18,5 milhões para recuperar cidades

Municípios no Acre, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul foram atingidos pela chuva. Já na Paraíba, cidades sofrem com a seca
publicado: 14/07/2016 20h43, última modificação: 23/12/2017 11h27
Governo libera R$ 18,5 milhões para recuperar cidades

Municípios comprovaram situação de emergência para pedir recursos e apoio material, como adutoras - Foto: Reprodução/Ministério da Integração Nacional

Nesta quarta-feira (13), o Ministério da Integração Nacional disponibilizou cerca de R$ 18,5 milhões para ações de enfrentamento à seca na Paraíba e para reconstrução de áreas atingidas por fortes chuvas nos Estados do Acre, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Os recursos são da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec).

Seca

Do total, R$ 13,2 milhões serão repassados para a Paraíba. Os recursos destinam-se à construção de adutoras de engate rápido. Essas estruturas captam e conduzem a água até o sistema de abastecimento dos municípios. As adutoras terão papel fundamental no abastecimento das cidades paraibanas com restrição hídrica.

Chuvas

Para reconstrução de áreas atingidas por chuvas, a Defesa Civil nacional autorizou o empenho e a transferência de R$ 3,6 milhões para o município de Pedro de Toledo (SP) e R$ 272 mil para Loanda (PR). O Estado do Acre receberá R$ 995 mil para obras de pavimentação e recuperação de redes de drenagem danificadas pelas chuvas no ano passado.

No Rio Grande do Sul, os danos causados por enxurradas no município Dona Francisca serão recuperados com o aporte de R$ 627,4 mil. Em outubro de 2015, a cidade, que fica a 260 quilômetros da capital, Porto Alegre, foi atingida por fortes chuvas. Os recursos serão utilizados na reconstrução da ponte na linha do Moinho e na recuperação da cabeceira e do aterro da ponte do Trombudo.

Pedido de auxílio

Para ter acesso aos recursos de reconstrução de áreas públicas danificadas por desastres naturais, os municípios obtiveram o reconhecimento federal de situação de emergência e apresentaram um Plano de Trabalho e o Relatório de Diagnóstico, que serviram de base para que a pasta pudesse definir os valores que seriam destinados a cada local.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Integração Nacional

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems