Meio Ambiente

Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC)

publicado: 17/11/2011 16h03, última modificação: 23/12/2017 11h05
Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC)

Há 95% de certeza científica que as alterações climáticas são causadas pela ação do homem - Foto: Tyra Koppenol/sxc

A criação da Convenção-Quadro sobre Clima em 1992 foi o primeiro grande reconhecimento político público da questão climática, mas devemos ter em mente que este foi o resultado de um processo que começou em 1988 com a criação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas.

Criado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente para a Organização Meteorológica Mundial com o fim de estudar fenômenos ligados às mudanças climáticas, o painel agrega 2,5 mil proeminentes cientistas de mais de 130 países.

Atualmente comandado pelo indiano Rajendra Pachauri, o IPCC produz Relatórios de Avaliação (ARs) baseados no conhecimento científico atual sobre as mudanças climáticas e estuda os efeitos das mesmas, assistindo as Partes da Convenção. A fim de possibilitar a realização de um trabalho abrangente, o IPCC tem três grupos de trabalho (GT- I, II e III).

O Grupo de Trabalho I avalia os aspectos científicos do sistema climático e o fenômeno das alterações climáticas. O GT- II examina a vulnerabilidade dos sistemas humanos e naturais impactados pelas alterações climáticas, as conseqüências destas alterações, e busca maneiras de adaptar-se a elas. O GT- III avalia o potencial para mitigar alterações climáticas e limitar a emissão de gases do efeito estufa.
Uma das descobertas mais importantes dos relatórios produzidos pelo grupo é a de que a Terra está sofrendo aumentos de temperatura além dos parâmetros conhecidos pela ciência e que existe uma concentração de gases do efeito estufa que ultrapassa os padrões históricos. O anúncio destas descobertas soou como um alerta para a humanidade.

De acordo com o quarto relatório, publicado em 2007, há 95% de certeza científica que as alterações climáticas vêm sendo causadas por atividades humanas. Isto faz com que seja essencial que as nações concordem em reduzir suas emissões de gases do efeito estufa e que se ponham no rumo de uma economia de baixo carbono.