Meio Ambiente

Acesso à água

Programa Água Doce cria 15 sistemas de dessalinização no Ceará

Dessalinizadores beneficiarão 6 mil pessoas no estado; sistemas serão implantados em parceria entre governos federal, estadual e municipal
publicado: 21/08/2015 19h00, última modificação: 23/12/2017 10h58
Programa Água Doce cria 15 sistemas de dessalinização no Ceará

Lagoa do Meio é uma das comunidades beneficiadas pelo programa - Foto: Divulgação/MMA

O Programa Água Doce entrega, neste domingo (23), 15 sistemas de dessalinização distribuídos em comunidades rurais dos municípios de Pentecostes, Arneiroz e Russas, no Ceará.

A entrega acontecerá na comunidade de Lagoa de Dentro, município de Pentecostes, localizado a 88 quilômetros da capital. Os 15 sistemas atenderão 6 mil pessoas do semiárido cearense. O convênio com o Ceará é de R$ 44 milhões e implantará 277 sistemas de dessalinização nas comunidades rurais castigadas pela seca.

Ao todo, 110 mil cearenses serão beneficiados pelo Água Doce. Na primeira etapa do programa, 666 comunidades de 48 municípios foram diagnosticadas. Em Pentecostes, outras sete comunidades receberão os sistemas: Sítio do Meio, Salgado do Cosmo Chagas, Bandeira e Inchu, Rancho dos Moços, assentamento Jurema e Aroeiras, Boa Vista e Riacho dos Marfins.

No município de Arneiroz, serão beneficiadas nessa primeira etapa as comunidades de Saco da Serra, Jordão e Serra Verde, Várzea do Boi, Abismo, assentamento Mucuim e Intans. Além dessas comunidades, o assentamento Mundo Novo, no município de Russas, também terá seu sistema de dessalinização.

Vazão do poço

Lagoa de Dentro, comunidade de Pentecostes onde será celebrada a entrega dos sistemas, é formada por 26 famílias que têm como principais atividades econômicas a agricultura e a criação de bovinos, caprinos e ovinos. O poço que alimenta o sistema de dessalinização tem uma vazão de aproximadamente 3,6 litros por hora e cada família receberá diariamente 40 litros de água potável.

Iniciativa

O Programa Água Doce (PAD) é uma ação do governo federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com diversas instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil que visa a estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização de águas salobras e salinas.

Os convênios estão estruturados em três fases: diagnósticos técnicos, sociais e ambientais; recuperação e implantação dos sistemas de dessalinização e monitoramento e manutenção dos sistemas de dessalinização implantados ou recuperados.

Fonte: 

Ministério do Meio Ambiente.

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems