Meio Ambiente

Gestão ambiental

Sarney Filho anuncia concessões em parques nacionais

Governo vai iniciar concessão de serviços como cobrança de ingressos, transporte de turistas, restaurantes e atividades esportivas
publicado: 25/11/2016 12h26, última modificação: 23/12/2017 11h15
Sarney Filho anuncia concessões em parques nacionais

Concessões serão iniciadas nos parques nacionais de Brasília, da Chapada dos Veadeiros e do Pau-Brasil - Foto: Divulgação/Prefeitura de Alto Paraíso

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciou que o governo pretende iniciar a concessão de serviços de uso público nos parques nacionais de Brasília (DF), da Chapada dos Veadeiros (GO) e do Pau-Brasil (BA) ainda neste ano. 

Esses serviços incluem cobrança de ingressos, transporte de turistas, restaurantes, lojas de souvenirs e atividades esportivas na natureza.

“Estamos determinados a atingir um novo patamar de desenvolvimento e de gestão de nossas unidades de conservação, sobretudo dos nossos parques nacionais, e torná-los rentáveis e sustentáveis, com marco regulatório adequado às nossas necessidades”, afirmou o ministro.

O anúncio foi feito durante a abertura do 3º Parques do Brasil, fórum nacional dedicado à gestão e ao futuro dos parques públicos brasileiros. Sarney Filho destacou a necessidade de utilizar a visitação dos parques nacionais como instrumento para tornar a conservação uma prioridade nacional.

Segundo o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Ricardo Soavinski, responsável pela gestão das unidades de conservação (UCs) federais, estudos de viabilidade para concessão estão em andamento em várias UCs do País.

Para as concessões que devem iniciar este ano, o que está previsto é ter, em Brasília, abertura de cobrança de ingresso, estacionamento, loja de conveniência, lanchonete, aluguel de bicicleta e centro de visitantes com auditório e espaço para eventos.

Na Chapada dos Veadeiros, cobrança de ingresso, transporte interno, acampamento e loja de conveniências. E no Parque do Pau Brasil, cobrança de ingresso, estacionamento, acampamento, lanchonete, empório, tirolesa, arvorismo e transporte interno.

Quatro parques nacionais  Iguaçu (PR), Tijuca (RJ), Fernando de Noronha (PE) e Serra dos Órgãos (RJ)  já adotam as concessões de serviço de uso público há alguns anos.

O modelo vem dando bons resultados. Além de melhorar o atendimento aos visitantes, gera recursos que são investidos na estruturação das unidades de conservação.

Parceria

Sarney Filho ressaltou que é preciso estruturar os parques para receber mais e melhor os visitantes. “Pela dimensão do País, precisamos de parcerias com a iniciativa privada e a sociedade civil organizada”, disse.

Para o ministro, é necessário aprimorar os mecanismos interinstitucionais, de modo a favorecer essa integração, que fará com que os esforços sejam coordenados e complementares e gerem sinergia e melhor aproveitamento dos recursos públicos.

No Brasil, atualmente, são 326 unidades de conservação que abrangem 9% do território nacional. Dessas, 72 são parques nacionais, localizados em todas as unidades da Federação, totalizando cerca de 26 milhões de hectares que recebem mais de 8 milhões de visitantes por ano. 

Fonte: Portal Brasil, com informações do ICMBio

error while rendering plone.belowcontentbody.relateditems