Saúde

Saúde reforça estoque de vacina para tétano e difteria

publicado: 17/01/2012 14h06, última modificação: 23/12/2017 02h51

O Ministério da Saúde enviou na segunda-feira (16) 430 mil doses da vacina dupla bacteriana (contra difteria e tétano) para os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A quantia enviada para Minas Gerais, 400 mil, é o dobro do enviado rotineiramente. Na última sexta-feira (13), o Rio de Janeiro já havia recebido 150 mil doses.

Uma das preocupações no período de enchentes é o tétano acidental, pois as inundações disseminam a bactéria causadora dessa doença, que pode levar à morte. A difteria provoca inflamação das vias respiratórias e a transmissão ocorre pela saliva ou outras secreções eliminadas ao tossir, espirrar ou mesmo ao falar.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, salienta que vacinar-se é a melhor forma de prevenção e proteção para essas doenças. “Também é importante orientar as pessoas, principalmente crianças, para que não nadem ou brinquem em poças d’água, lagos ou rios que possam estar contaminados pelas águas das enchentes. A bactéria do tétano é adquirida pela contaminação de ferimentos, mesmo que pequenos”, explica o ministro da Saúde.

Ele lembra ainda que não existe vacina contra a leptospirose, outra doença muito comum nas enchentes e também por isso é mais um motivo para evitar contato com água de enchentes.

 

Fonte:
Ministério da Saúde