Saúde

Saúde

SUS atende 640 mil indígenas pelo programa Atenção Básica

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) vai investir mais de R$ 1 bilhão no atendimento a populações indígenas.
publicado: 18/04/2015 00h00, última modificação: 23/12/2017 02h10

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) vai investir mais de R$ 1 bilhão no atendimento a populações indígenas de áreas demarcadas no País em 2015. Atualmente, cerca de 640 mil indígenas são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) dentro do Programa Atenção Básica do Ministério da Saúde. Mais de 15 mil profissionais de saúde integram equipes multidisciplinares que visitam regularmente aldeias de todo o Brasil.

Durante a Semana Nacional de Mobilização Indígena, que ocorreu entre 14 e 16 de abril, em Brasília, a Sesai promoveu a saúde indígena e participou de reuniões com representantes indígenas. Mais de 1.500 indígenas de cerca de 200 etnias participaram das atividades. No encontro, os indígenas receberam atendimento médico e de enfermagem e tiveram à disposição medicamentos de atenção básica e ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Foram prestado mais de 160 atendimentos.

Mais Médicos

O programa Mais Médicos já levou 305 profissionais para 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Os estados de Sergipe (SE) e Alagoas (AL) formam um único distrito que atende a uma população de 13 mil indígenas situados em 29 aldeias espalhadas em dez municípios (nove em Alagoas e um em Sergipe).

A chegada de sete profissionais do programa Mais Médicos permitiu a permanência de médicos nos postos de saúde de segunda a sexta e em tempo integral. Ao todo, o DSEI de Alagoas/Sergipe possui 12 Polos-Base de Saúde que atendem a região e oferecem o serviço de Atenção Básica às comunidades indígenas. 

registrado em: saúde indígina, SUS