Esporte

Forças Armadas atuarão na segurança da Copa e das Olimpíadas

publicado: 21/08/2012 12h21, última modificação: 23/12/2017 11h03
Segurança de grandes eventos

O controle da entrada e saída passageiros vai ganhar reforço das Forças Armadas - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Copa das Confederações  e a Jornada Mundial da Juventude, ambas em 2013, também contarão com a participação das Forças nos esquemas de segurança

 

O Ministério da Defesa autorizou nesta terça-feira (21), por meio da portaria 2.221, a participação das Forças Armadas nos esquemas de segurança dos grandes eventos que o Brasil vai receber nos próximos quatro anos: Copa das Confederações de 2013, Jornada Mundial da Juventude, em 2013, Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio em 2016.

A Marinha, o Exército e a Aeronáutica vão atuar no reforço da segurança de áreas estratégicas, como defesa aeroespacial, controle do espaço aéreo, das áreas marítima, fluvial e portuária, além de segurança e defesa cibernéticas. Também há atenção especial para as ações de fiscalização de terrorismo e explosivos. As Forças Armadas podem atuar ainda na fiscalização de armas químicas, biológicas, radiológicas e até nucleares.

A Copa das Confederações de Futebol vai acontecer de 15 a 30 de junho de 2013 nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). A Jornada Mundial da Juventude, que vai receber a presença do Papa Bento XVI, vai ser no Rio de Janeiro, 23 a 28 de julho do ano que vem. O evento, que reúne jovens católicos de todo o mundo, deve atrair 4 milhões de pessoas nos cinco dias.

A Copa do Mundo, de 12 de junho a 13 de julho de 2014, terá 12 cidades-sede. Além das capitais que vão receber a Copa das Confederações, terá ainda Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP). As Olimpíadas do Rio 2016 será de 5 a 21 de agosto, enquanto as Paralimpíadas, de 7 a 18 de setembro.

Para aumentar a capacidade do País na recepção de turistas durante os grandes eventos, a Defesa poderá autorizar o uso de aeroportos militares para embarque e desembarque de passageiros e cargas, trânsito e estacionamento de aeronaves civis. O controle da entrada e saída passageiros, feito pela Polícia Federal (PF), vai ganhar reforço dos militares, assim como o policiamento de trânsito e estradas.

Os comandos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica terão algumas atribuições específicas. A Marinha será responsável por indicar o coordenador de defesa para as cidades de Salvador e Natal. Já o Exército vai comandar o reforço na segurança em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Cuiabá, Manaus, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro. A Aeronáutica será responsável por Curitiba.

Todo o trabalho será coordenado pela Assessoria Especial para Grandes Eventos, criada pela mesma portaria, que vai auxiliar no planejamento e na execução. A assessoria será vinculada à Secretaria de Coordenação e Organização Institucional (Seori) do Ministério da Defesa. O Estado-Maior conjunto das Forças Armadas deve manter ligação com a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do Ministério da Justiça, e com os comitês organizadores dos megaeventos.

 

 

Leia mais:

Porto do Rio receberá R$ 3 bilhões em investimento até 2016

Publicado edital de licitação para obras no Porto de Natal

Bandeira olímpica chega ao Brasil e abre oficialmente o ciclo até 2016

Programa de segurança rodoviária vai incluir sinalização turística em estradas

Militares acompanham plano de segurança dos Jogos Olímpicos de Londres

 

Fonte:
Portal da Copa
Agência Brasil
Portal Brasil
Ministério da Defesa