Regularização dos meios de hospedagem tem alta de 83% no Maranhão após Operação Verão Legal

publicado 06/07/2018 10h03, última modificação 06/07/2018 10h03

O Maranhão aumentou em 83% a taxa de regularização dos meios de hospedagem. O crescimento aconteceu após a realização da Operação Verão Legal, do Ministério do Turismo. Até maio, o projeto fiscalizou, em 24 capitais brasileiras, estabelecimentos que estavam sem registro no Cadastur, o que contraria a Lei do Turismo. Em São Luís, 34 dos 43 locais visitados foram notificados por conta das irregularidades encontradas.

Em todo o País, dos 1,3 mil estabelecimentos fiscalizados, 940 foram notificados. Atualmente, o número total de registros no Cadastur já passa de 71,4 mil, o que representa um aumento de 23% em relação aos dados do início da operação. O resultado foi celebrado pela coordenadora-geral de cadastramento e fiscalização de prestadores de serviços turísticos, Tamara Galvão.

“Os altos índices de regularização confirmam que o trabalho em parceria entre governo federal e governos estaduais é altamente benéfico para o setor e gera resultados positivos para todos aqueles que trabalham com a atividade turística”, ressalta.

Lançada em março, a nova versão do Cadastur permite que a inscrição seja feita inteiramente de forma eletrônica. De acordo com a Lei do Turismo, sete atividades turísticas são de registro obrigatório: guias de turismo, agências de turismo, meios de hospedagem, transportadoras turísticas, empresas organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e parques temáticos.

Assunto(s): Turismo