Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2010 > 01 > Programa oferece vagas em universidades para estrangeiros

Educação

Programa oferece vagas em universidades para estrangeiros

Iniciativa possibilita que alunos de outros países estudem no Brasil
por Portal Brasil publicado: 15/01/2010 15h30 última modificação: 28/07/2014 09h31
Exibir carrossel de imagens Depois de formados, os estudantes estrangeiros retornam a seus países de origem para contribuir na área em que se graduaram no Brasil

Depois de formados, os estudantes estrangeiros retornam a seus países de origem para contribuir na área em que se graduaram no Brasil

Atualmente, cerca de 2.000 estrangeiros estão no Brasil para cursar gratuitamente a graduação em uma universidade federal, estadual ou particular, por meio do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G). Esses estudantes-convênio, como são chamados, vêm de países como Paraguai, Angola, Cabo Verde, Cuba e outros com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. Depois de formados, esses estudantes retornarão a seu país de origem para contribuir na área em que se graduaram no Brasil e, assim, incentivar o desenvolvimento de sua terra natal.

A formação gratuita pelo PEC-G pode ser feita em qualquer área de conhecimento, contanto que haja oferta em instituições de ensino superior (IES) cadastradas no programa. Os cursos mais procurados pelos estrangeiros no Brasil, por meio do PEC-G, são medicina, engenharia, administração e relações internacionais. 

Como participar

O interessado precisa ter idade entre 18 e 23 anos preferencialmente, ensino médio completo ou curso equivalente e ser de um país em desenvolvimento que mantenha acordo educacional e cultural com o Brasil. O programa prioriza o estrangeiro inserido em programas de desenvolvimento socioeconômico firmados entre seu país de origem e o Brasil.

O aluno precisa ter condições de bancar suas despesas durante o período de graduação. Se ele encontrar dificuldades para isso, pode tentar obter o auxílio de outro programa do governo brasileiro, o Projeto Milton Santos de Acesso ao Ensino Superior (Promisaes). 

Língua portuguesa

Para participar do PEC-G, os candidatos de países que não tenham o português como língua oficial ou predominante devem ter o domínio do idioma, com aprovação no Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros.

O candidato selecionado de país onde não há aplicação do exame Celpe-Bras poderá realizar curso de português no Brasil, devendo ser aprovado no exame do segundo semestre daquele ano para iniciar o curso de graduação no ano seguinte.

Seleção

Quem tiver interesse em participar do PEC-G deve fazer sua inscrição em missões diplomáticas brasileiras ou em repartições consulares, na data definida pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). As missões diplomáticas do Brasil fazem a pré-seleção dos candidatos, encaminhando a documentação requerida em Edital de Seleção do PEC-G.

A última etapa de seleção é feita em Brasília, por uma comissão nomeada pelo Ministério da Educação. Os interessados ficam sabendo do resultado final pela divulgação feita por missões ou representações diplomáticas brasileiras.

Fonte:
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mendonça Filho anuncia R$ 20 mi para UFT e para o IFTO
Em visita à Palmas (TO), o ministro da Educação anunciou repasse de R$ 20 milhões para a Universidade Federal doTocantins e para o Instituto Federal do Tocantins
Olimpíada de Língua Portuguesa 2016
A Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) visa estimular o hábito pela leitura e aprimorar o ensino da Língua Portuguesa
Professores Olímpicos
Escute o recado da campeã olímpica de judô, Sarah Menezes. Respeite os seus professores. São eles que vão te ajudar a ser um campeão na vida!
Em visita à Palmas (TO), o ministro da Educação anunciou repasse de R$ 20 milhões para a Universidade Federal doTocantins e para o Instituto Federal do Tocantins
Mendonça Filho anuncia R$ 20 mi para UFT e para o IFTO
A Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) visa estimular o hábito pela leitura e aprimorar o ensino da Língua Portuguesa
Olimpíada de Língua Portuguesa 2016
Escute o recado da campeã olímpica de judô, Sarah Menezes. Respeite os seus professores. São eles que vão te ajudar a ser um campeão na vida!
Professores Olímpicos

Últimas imagens

O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil
O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil
Foto: Marcos Corrêa/PR
Os benefícios previstos aos programas são mensalidade, seguro-saúde, auxílio deslocamento, auxílio instalação e adicional localidade, quando for o caso
Os benefícios previstos aos programas são mensalidade, seguro-saúde, auxílio deslocamento, auxílio instalação e adicional localidade, quando for o caso
Foto: UnB Agência
Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino
Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino
Foto: Geyson Magno/MEC
Fugir do tema, desrespeitar direitos humanos e escrever em uma tipologia diferente da solicitada estão entre os motivos para anulação da nota
Fugir do tema, desrespeitar direitos humanos e escrever em uma tipologia diferente da solicitada estão entre os motivos para anulação da nota
Wilson Dias/Agência Brasil

Governo digital