Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2011 > 02 > Capes

Educação

Capes

Entidade distribui bolsas de mestrado e de doutorado diretamente às instituições que possuem pós-graduação
por Portal Brasil publicado: 02/02/2011 11h25 última modificação: 28/07/2014 14h03
Exibir carrossel de imagens Edifício Sede da Capes, no Setor Bancário Norte.

Edifício Sede da Capes, no Setor Bancário Norte.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) tem como atribuições a avaliação da pós-graduação stricto sensu, acesso e divulgação da produção científica, investimentos na formação de especialistas de alto nível e promoção da cooperação científica internacional.

Pesquisadores e especialistas de todas as áreas têm no intercâmbio internacional a possibilidade de melhorar sua qualificação e contribuir para a educação de seus países. Por meio da Capes, vários países têm acordo de cooperação internacional com o Brasil, entre eles Alemanha, Argentina, Chile, China, Cuba, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Portugal, Timor Leste e Uruguai.

Cooperação internacional

A troca de conhecimentos entre estudiosos brasileiros e estrangeiros é promovida pela Capes por meio de duas modalidades de cooperação internacional: os acordos bilaterais e as parcerias universitárias binacionais.

Os acordos bilaterais garantem programas de fomento a projetos conjuntos de pesquisa entre grupos do Brasil e de outros países. Os programas financiam missões de trabalho (intercâmbio de professores) e bolsas de estudo (intercâmbio de alunos de pós-graduação), além do custeio das atividades do projeto para os brasileiros. 

As parcerias universitárias binacionais são promovidas pela Capes desde 2001 e têm como objetivo principal o aumento do intercâmbio de estudantes de graduação, além de fomentar o intercâmbio de alunos de pós-graduação e professores. As parcerias são implementadas entre universidades brasileiras e estrangeiras, sendo fundamental a garantia do reconhecimento dos créditos aos alunos na área escolhida pelo projeto. O programa busca ainda a aproximação das estruturas curriculares dentre as instituições e cursos participantes. 

A Capes mantém, ainda, programas multinacionais. A Escola de Altos Estudos, por exemplo, é uma iniciativa da Capes para estimular professores e pesquisadores estrangeiros de prestígio para realizar cursos monográficos no Brasil. Com isso, os programas de pós-graduação de instituições brasileiras tornam-se mais amplos e qualificados.

Mercosul

A Capes promove diversas modalidades de cooperação específica com os países que integram o Mercosul para concessão de bolsas de estudo, entre outros benefícios. Um exemplo é o Programa de Associação para Fortalecimento da Pós-Graduação - Setor Educacional do Mercosul, que consiste na associação acadêmica entre uma instituição de ensino superior de cada país membro ou associado do Mercosul para o fortalecimento de cursos de pós-graduação na região; e o Programa Capes Bolsas de Doutorado para Docentes – Mercosul, cujo objetivo é promover o intercâmbio e a formação de docentes universitários.

PEC-PG e PVE

A Capes também é responsável por programas voltados à recepção de estudantes de pós-graduação e professores estrangeiros. 

O Programa de Estudante-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG) é voltado para professores universitários, pesquisadores, profissionais ou graduados do ensino superior oriundos de países em desenvolvimento com os quais o Brasil tem acordos culturais e educacionais.

Já o Programa Professor Visitante Estrangeiro (PVE) apóia a visita, de média e longa duração, de professores do exterior convidados para cursos de doutorado em instituições do Brasil.

Fontes: 
Capes

Programa de Estudante-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG)
Programa Professor Visitante Estrangeiro (PVE)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fies terá 75 mil novas vagas no segundo semestre
Investimento total do Ministério da Educação será de R$ 450 milhões
Começam as inscrições para o ProUni neste ano
Edição 2016 do ProUni vai oferecer mais de 100 mil vagas. As inscrições começam na terça-feira (7) e podem ser feitas até dia 10 de junho
Universidades federais recebem mais de R$ 210 milhões em recursos
Governo autoriza liberação para 63 Universidades Federais e 41 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia
Investimento total do Ministério da Educação será de R$ 450 milhões
Fies terá 75 mil novas vagas no segundo semestre
Edição 2016 do ProUni vai oferecer mais de 100 mil vagas. As inscrições começam na terça-feira (7) e podem ser feitas até dia 10 de junho
Começam as inscrições para o ProUni neste ano
Governo autoriza liberação para 63 Universidades Federais e 41 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia
Universidades federais recebem mais de R$ 210 milhões em recursos

Últimas imagens

O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil
O presidente em exercício, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, durante ato de assinatura de autorização para criar mais de 75 mil bolsas do Fundo de Financiamento Estudantil
Foto: Marcos Corrêa/PR
Os benefícios previstos aos programas são mensalidade, seguro-saúde, auxílio deslocamento, auxílio instalação e adicional localidade, quando for o caso
Os benefícios previstos aos programas são mensalidade, seguro-saúde, auxílio deslocamento, auxílio instalação e adicional localidade, quando for o caso
Foto: UnB Agência
Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino
Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino
Foto: Geyson Magno/MEC
Fugir do tema, desrespeitar direitos humanos e escrever em uma tipologia diferente da solicitada estão entre os motivos para anulação da nota
Fugir do tema, desrespeitar direitos humanos e escrever em uma tipologia diferente da solicitada estão entre os motivos para anulação da nota
Wilson Dias/Agência Brasil
O prazo para as matrículas vai de 10 a 14 de junho.
O prazo para as matrículas vai de 10 a 14 de junho.
Arquivo/MEC

Governo digital