Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2011 > 10 > País apoia ações de educação sexual nas escolas

Educação

País apoia ações de educação sexual nas escolas

Saúde juvenil

Campanhas abordam temas relacionados à saúde sexual e reprodutiva por todo o País
por Portal Brasil publicado: 10/10/2011 14h07 última modificação: 28/07/2014 14h07

Promover a educação sexual e reprodutiva e a conscientização do público adolescente e jovem a respeito da saúde e dos cuidados de prevenção é um papel que cabe tanto à família, como à sociedade e ao Estado. Os Ministérios da Saúde e da Educação unem esforços e desenvolvem políticas e ações voltadas aos alunos da rede pública de ensino.

O Programa Saúde na Escola (PSE), criado em 2007, é um dos exemplos desse trabalho conjunto. A iniciativa oferece cuidado integral de prevenção e atenção à saúde de crianças e jovens.

Os pais e outros familiares mais experientes devem conversar com eles com maior frequência sobre assuntos como afetividade, sexualidade, gravidez, métodos contraceptivos, uso de preservativos e doenças sexualmente transmissíveis. O ambiente escolar também é fundamental nesse processo, já que atua na formação dos alunos. Os professores podem complementar as informações repassadas pela família, ajudando a preparar o jovem para uma vida sexual segura.

O PSE atua nos espaços escolares e também nas Unidades de Saúde, articulando os dispositivos existentes nas áreas de cultura, esporte, lazer, assistência social para promover a saúde e prevenir agravos.

O programa atua em quatro áreas:

• promoção da saúde e prevenção, com combate à violência, consumo de álcool, tabaco e outras drogas, além de abordagem sobre educação sexual e estímulo à atividade física;
• avaliação das condições de saúde, como nutrição, incidência precoce de hipertensão e diabetes, higiene bucal e acuidade visual e auditiva;
• educação permanente dos profissionais de educação e treinamento das equipes de saúde;
• monitoramento e avaliação da saúde dos estudantes.

Por meio do PSE, os educadores e os profissionais de saúde podem receber materiais de apoio pedagógico e clínicos e os alunos têm acesso a informativos e educativos, como a Caderneta de Saúde de Adolescentes. Em dois anos, foram distribuídas cinco milhões de Cadernetas.

O projeto Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE) trabalha especificamente a educação sexual e reprodutiva e conta com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). O projeto oferece materiais educativos, cursos de formação e seminários e estimula as escolas a adotar a educação sexual em seus currículos.

Com o SPE, as redes públicas de educação e saúde e as organizações da sociedade civil atuam na busca pela participação dos jovens e pela promoção do diálogo na família, que também é envolvida no projeto. O foco desse trabalho é orientar os adolescentes sobre a importância de manter uma vida sexual segura e saudável e incentivar o uso de preservativos e métodos contraceptivos, construindo, assim, uma cultura de prevenção. O objetivo é reduzir a incidência de doenças sexualmente transmissíveis e da infecção pelo vírus da Aids (HIV) e diminuir os índices de gravidez não planejada entre a população adolescente.

Fontes:

Ministério da Saúde
Unicef
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

O portal da Base Nacional Comum
Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios explica como ocorrerá participação da sociedade.
A unificação curricular da Educação Básica
De acordo com Manuel Palácios, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, unificação curricular contribuir para modernização do ensino.
A educação básica brasileira
Para secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios, há compromisso das instituições de ensino e da população do País com ideal democrático.
Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios explica como ocorrerá participação da sociedade.
O portal da Base Nacional Comum
De acordo com Manuel Palácios, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, unificação curricular contribuir para modernização do ensino.
A unificação curricular da Educação Básica
Para secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios, há compromisso das instituições de ensino e da população do País com ideal democrático.
A educação básica brasileira

Últimas imagens

Serão selecionadas obras didáticas de todos os componentes curriculares dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano)
Serão selecionadas obras didáticas de todos os componentes curriculares dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano)
Tereza Sobreira/MEC
Foram criados 50 novos cursos de Medicina em 45 municípios, resultando em 5,3 mil novas vagas
Foram criados 50 novos cursos de Medicina em 45 municípios, resultando em 5,3 mil novas vagas
Geyson Magno/MEC
Projeto cria instalações móveis para solucionar problemas relativos ao combate à infecção de cólera no Haiti
Projeto cria instalações móveis para solucionar problemas relativos ao combate à infecção de cólera no Haiti
Divulgação/Planalto
Contribuições serão para adequar o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) às novas diretrizes curriculares nacionais de medicina
Contribuições serão para adequar o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) às novas diretrizes curriculares nacionais de medicina
Divulgação/Governo de Alagoas
Período para a escolha das obras será aberto no dia 28 próximo e se estenderá até 8 de setembro
Período para a escolha das obras será aberto no dia 28 próximo e se estenderá até 8 de setembro
Divulgação/Governo da BA

Governo digital