Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2012 > 04 > Saiba como funciona o sistema de educação infantil no País

Educação

Saiba como funciona o sistema de educação infantil no País

Pré-escola e creche

Primeira fase da educação infantil é um direito das crianças de zero a três anos
por Portal Brasil publicado: 03/04/2012 12h38 última modificação: 04/08/2014 15h19
Exibir carrossel de imagens Na primeira fase de desenvolvimento, compreendida entre os zero e os três anos, as crianças são atendidas nas creches ou instituições equivalentes

Na primeira fase de desenvolvimento, compreendida entre os zero e os três anos, as crianças são atendidas nas creches ou instituições equivalentes

Estar na escola é um direito de toda criança desde o seu nascimento. Este direito está assegurado no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e registrado também na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

No Brasil, a educação infantil, etapa inicial da educação básica, atende crianças de zero a cinco anos. Na primeira fase de desenvolvimento, dos zero aos três, as criança são atendidas nas creches ou instituições equivalentes. A partir daí até completar seis anos, frequentam as pré-escolas.

Esta organização reflete uma mudança de concepção acerca das creches. Em vez de serem consideradas como ação de assistência social ou de apoio às mulheres trabalhadoras, estas instituições passam a fazer parte de um percurso educativo que deve se articular com os outros níveis de ensino formal e se estender por toda a vida.

Mas a primeira etapa deste percurso orienta-se não para conteúdos ou o conhecimento formal. Antes de tudo, a educação infantil deve atuar sobre dois eixos fundamentais: a interação e a brincadeira. A proposta pedagógica e as atividades devem considerar estes eixos.

O ambiente escolar também deve refletir esta preocupação. A indicação é que o espaço seja dinâmico, vivo, “brincável”, explorável, transformável e acessível para todos.

Não há uma regulamentação específica sobre como devem funcionar as creches, valendo para elas as mesmas diretrizes da segunda etapa da educação infantil. No entanto, a legislação diz que a matrícula só é obrigatória a partir dos quatro anos. Antes disso, a frequência à creche é uma escolha da família e uma oportunidade garantida pelo Estado. Entretanto, o ECA garante que o Estado pode ser acionado judicialmente caso não atenda a demanda existente.

As creches estão vinculadas às normas educacionais do sistema de ensino ao qual pertencem. Devem contar com a presença de profissionais da educação em seus quadros de pessoal e estão sujeitas à supervisão pedagógica do órgão responsável pela administração da educação.

De acordo com a LDB, os municípios são responsáveis pela oferta e a gestão da educação infantil. No caso das creches, a legislação permite que instituições privadas sem fins lucrativos façam parte do sistema público, oferecendo atendimento gratuito. Para isso, deve ser firmado um convênio ou outro tipo de parceria público-privada entre a Prefeitura e a instituição.

Outra questão importante é o período de atendimento nas creches. No fim de 2011, o Conselho Nacional de Educação estabeleceu que as creches públicas não devem fechar durante as férias.

Considerando os cuidados específicos desta fase da vida e a importante relação com os demais direitos da infância, o Ministério da Educação elaborou critérios de referência para uma creche que garanta os direitos integrais das crianças.

Estes critérios lembram que as crianças têm direito à brincadeira, à atenção individual, a um ambiente aconchegante, seguro e estimulante, ao contato com a natureza, a higiene e à saúde, a uma alimentação sadia, entre outros. Também registram que as crianças têm direito a atenção especial nos períodos de adaptação à creche.

Fontes:
Critérios para um Atendimento em Creches que Respeite os Direitos Fundamentais das Crianças
Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil
Parâmetros Básicos de Infra-estrutura para Instituições de Educação Infantil (publicação do MEC)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

O portal da Base Nacional Comum
Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios explica como ocorrerá participação da sociedade.
A unificação curricular da Educação Básica
De acordo com Manuel Palácios, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, unificação curricular contribuir para modernização do ensino.
A educação básica brasileira
Para secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios, há compromisso das instituições de ensino e da população do País com ideal democrático.
Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios explica como ocorrerá participação da sociedade.
O portal da Base Nacional Comum
De acordo com Manuel Palácios, secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, unificação curricular contribuir para modernização do ensino.
A unificação curricular da Educação Básica
Para secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios, há compromisso das instituições de ensino e da população do País com ideal democrático.
A educação básica brasileira

Últimas imagens

Serão selecionadas obras didáticas de todos os componentes curriculares dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano)
Serão selecionadas obras didáticas de todos os componentes curriculares dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano)
Tereza Sobreira/MEC
Foram criados 50 novos cursos de Medicina em 45 municípios, resultando em 5,3 mil novas vagas
Foram criados 50 novos cursos de Medicina em 45 municípios, resultando em 5,3 mil novas vagas
Geyson Magno/MEC
Projeto cria instalações móveis para solucionar problemas relativos ao combate à infecção de cólera no Haiti
Projeto cria instalações móveis para solucionar problemas relativos ao combate à infecção de cólera no Haiti
Divulgação/Planalto
Contribuições serão para adequar o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) às novas diretrizes curriculares nacionais de medicina
Contribuições serão para adequar o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) às novas diretrizes curriculares nacionais de medicina
Divulgação/Governo de Alagoas
Período para a escolha das obras será aberto no dia 28 próximo e se estenderá até 8 de setembro
Período para a escolha das obras será aberto no dia 28 próximo e se estenderá até 8 de setembro
Divulgação/Governo da BA

Governo digital