Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2012 > 04 > Embaixada dos EUA concederá bolsas de estudos para candidatos do Ciência sem Fronteiras

Educação

Embaixada dos EUA concederá bolsas de estudos para candidatos do Ciência sem Fronteiras

por Portal Brasil publicado: 05/04/2012 18h24 última modificação: 28/07/2014 16h40

A Embaixada dos Estados Unidos concederá cerca de 125 bolsas de estudos em cursos intensivos de inglês e cultura americana a brasileiros interessados em candidatar-se a bolsas do programa Ciência sem Fronteiras (CsF).

Os EUA foram o destino do primeiro grupo de bolsistas do CsF, iniciativa do governo federal cuja meta é enviar 101 mil alunos, da graduação ao pós-doutorado, para uma temporada de estudos no exterior.

As primeiras vagas no curso de inglês são para estudantes de baixa renda com desempenho acadêmico acima da média e que morem nas cidades de Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP), Curitiba (PR), Guarapuava (PR), Londrina (PR), Manaus (AM), Marília (SP), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro, Salvador (BA), São José dos Campos (SP), São Paulo e Sorocaba (SP).

Os alunos terão aulas pelo método English³ (English Cubed ou Inglês ao Cubo), desenvolvido por especialistas americanos e dos centros binacionais Brasil-EUA. O curso, segundo a embaixada, utilizará "recursos de última geração com metodologias inovadoras e conteúdo online".

O programa será dividido em três módulos: preparatório de 60 horas-aula para o teste de proficiência em inglês Toefl, curso de 60 horas-aula de técnicas de redação e apresentação em inglês, e um curso de 30 horas-aula sobre a vida acadêmica e cultural dos EUA. A embaixada, por meio da Coligação das Entidades de Educação e Cultura Brasil-EUA, destinou US$ 200 mil à iniciativa.

São pré-requisitos para disputar uma bolsa de estudos English³, estar matriculado em um curso superior de tecnologia nas áreas e temas indicados no descritivo do programa CsF, ser brasileiro ou naturalizado, estar classificado com no mínimo de 600 pontos no Enem, ter bom desempenho acadêmico, ter concluído no mínimo 40% do currículo previsto para o curso de graduação, ter nível intermediário de proficiência em língua inglesa, e comprovar necessidade de auxílio financeiro.

Para informações sobre o programa English³, clique aqui.

 

Fonte:
CNPq

 


Saiba como está o setor de ciência e tecnologia no Brasil

Conheça outras iniciativas que disponiblizam bolsas de estudo

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Olimpíada Brasileira de Biologia encerra incrições
Competição voltada alunos do ensino médio em curso ou que já concluiram, mas ainda não iniciaram o curso de graduação
MEC estipula novas regras para o ProUni
Nesta edição, estudante poderá transferir bolsa de estudo remanescente entre cursos de áreas afins
Prazo para concorrer a bolsas do Prouni vai até 31/3
Para estudantes já matriculados em curso superior e que não possuem a bolsa, a data final de inscrição é 31 de maio
Competição voltada alunos do ensino médio em curso ou que já concluiram, mas ainda não iniciaram o curso de graduação
Olimpíada Brasileira de Biologia encerra incrições
Nesta edição, estudante poderá transferir bolsa de estudo remanescente entre cursos de áreas afins
MEC estipula novas regras para o ProUni
Para estudantes já matriculados em curso superior e que não possuem a bolsa, a data final de inscrição é 31 de maio
Prazo para concorrer a bolsas do Prouni vai até 31/3

Últimas imagens

Podem participar todos os alunos inscritos em escolas públicas municipais, estaduais e federais brasilerias
Podem participar todos os alunos inscritos em escolas públicas municipais, estaduais e federais brasilerias
PNE contém diretrizes e metas a serem alcançadas até 2024
PNE contém diretrizes e metas a serem alcançadas até 2024
Podem concorrer os estudantes que tenham participado do Enem e professores da rede pública de ensino
Podem concorrer os estudantes que tenham participado do Enem e professores da rede pública de ensino
João Bittar/MEC
Criado em 2007 pelo Ministério da Educação, programa contribui para reestruturar a rede pública de educação infantil
Criado em 2007 pelo Ministério da Educação, programa contribui para reestruturar a rede pública de educação infantil
Fies financia alunos matriculados em universidades particulares que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC
Fies financia alunos matriculados em universidades particulares que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC

Governo digital