Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2012 > 11 > Campanha “Conte até 10” pretende diminuir crimes cometidos por impulso

Educação

Campanha “Conte até 10” pretende diminuir crimes cometidos por impulso

por Portal Brasil publicado: 05/11/2012 17:44 última modificação: 08/11/2012 16:49
Conselho Nacional do Ministério Público Atletas não cobraram cachê para participar da campanha

Atletas não cobraram cachê para participar da campanha

Campanha traz lutadores mundialmente reconhecidos e promove a reflexão, motivando o cidadão a contar até 10 antes de praticar qualquer ato de violência por impulso

Com o objetivo de sensibilizar a sociedade para a prevenção de homicídios cometidos por impulso, a campanha “Conte até 10” foi lançada nesta quinta-feira (8) pela Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) e pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O foco é conscientizar a população para evitar atitudes e reações contra a vida em situações de conflito.

A campanha é estrelada por lutadores renomados do Ultimate Fighting Championship (UFC), como os campeões mundiais Anderson Silva (peso-médio) e Júnior Cigano (peso-pesado), e os judocas Sarah Menezes, campeã olímpica em 2012 e Leandro Guilheiro, duas vezes campeão olímpico. Os atletas não cobraram cachê para participar da campanha na qual passam a mensagem de paz e de não reação em situações de possível violência.

Para o anúncio, foram produzidos vídeos, jingles e cartazes para orientar professores sobre como tratar o tema da campanha em sala de aula. Também serão realizadas visitas a escolas públicas em todo o Brasil, em parceria com os Ministérios Públicos estaduais e demais integrantes da Enasp. O material didático sobre o tema está sendo elaborado em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

Um estudo inédito sobre as motivações dos homicídios cometidos entre 2011 e 2012 em 11 estados brasileiros, a partir de dados das Secretarias de Segurança Pública, será apresentado durante o lançamento da campanha.

O objetivo é identificar, dentre o total de assassinatos com classificação de motivos, a proporção dos decorrentes de ações por impulso. Segundo o Conselho, o número é superior a 50% em alguns casos.

Acesse o site da Campanha

Ouça os jingles e veja os vídeos da Campanha: com Anderson Silva, Junior Cigano, Sarah Menezes e Leandro Guilheiro

 

Fonte:
Ministério da Justiça

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil