Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2013 > 02 > Correções das redações do Enem já estão disponíveis

Educação

Correções das redações do Enem já estão disponíveis

por Portal Brasil publicado: 06/02/2013 16h34 última modificação: 30/07/2014 00h19
Divulgação/EBC Foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero

Foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero

O estudante deve acessar o site do Enem para obter sua avaliação


A partir desta quarta-feira (6), os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio 2012 (Enem) terão acesso à correção das redações. O estudante deverá acessar o site do Enem com o CPF ou o número de inscrição e a senha. As correções terão apenas finalidade pedagógica, ou seja, não serão passíveis de recursos.

Ao todo, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero. Os candidatos já tiveram acesso às notas, divulgadas no dia 28 de dezembro do ano passado.

O estudante poderá ver sua redação corrigida e comparar seu desempenho com o dos outros participantes, por meio de um gráfico de distribuição das notas finais. 

 

 

Cada participante terá acesso à nota e saberá como foi o resultado em cada uma das competências avaliadas na prova de redação. O participante verá sua nota por competência, variando até 200 pontos. A nota máxima da redação é de 1 mil pontos. A prova de redação do Enem foi aplicada no dia 4 de novembro de 2012, em todo o Brasil.

 

Prova de Redação

A prova de redação exige do participante a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo. Isso quer dizer que o estudante deve defender uma ideia e expor sua opinião, apoiada em argumentos consistentes. O tema da redação do Enem 2012 foi "Movimentos imigratórios para o Brasil no século XXI".

Cada texto foi avaliado por, no mínimo, dois professores, de forma independente, sem que um conhecesse a nota atribuída pelo outro. No caso de divergência, o texto era enviado a um terceiro corretor. Se a discrepância persistisse, seria convocada uma banca composta por três corretores, que então daria a nota final do participante.

Os cinco itens de competência avaliados foram: domínio da língua portuguesa, compreensão do tema proposto, capacidade de selecionar e organizar ideias, demonstração de conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e apresentação de solução para a proposta dissertativa. 



Fonte:

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
Com informações da Agência Brasil


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Erro
Ocorreu um erro enquanto renderizando o portlet.

Últimas imagens

Recursos destinam-se a pequenos reparos, manutenção da infraestrutura, compra de material de consumo e de bens permanentes
Recursos destinam-se a pequenos reparos, manutenção da infraestrutura, compra de material de consumo e de bens permanentes
Divulgação/MEC
Período de coleta vai até 27 de março próximo para as universidades federais e até 24 de abril para as demais instituições públicas e particulares
Período de coleta vai até 27 de março próximo para as universidades federais e até 24 de abril para as demais instituições públicas e particulares
Divulgação/EBC
Normas vigentes determinam que os recursos públicos devem ser remunerados em aplicação financeira até sua utilização
Normas vigentes determinam que os recursos públicos devem ser remunerados em aplicação financeira até sua utilização
Divulgação/FNDE
Alunos, pais, professores, gestores, comunidade escolar, academia, estudiosos e sociedade em geral podem fazer suas propostas, sugestões e comentários
Alunos, pais, professores, gestores, comunidade escolar, academia, estudiosos e sociedade em geral podem fazer suas propostas, sugestões e comentários
Divulgação/Governo de Mato Grosso do Sul
Pesquisador Magnus e o Diretor Municipal de Economia e Inovação na Câmara Municipal de Lisboa Paulo Carvalho
Pesquisador Magnus e o Diretor Municipal de Economia e Inovação na Câmara Municipal de Lisboa Paulo Carvalho
Divulgação/Capes

Governo digital