Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2013 > 02 > Correções das redações do Enem já estão disponíveis

Educação

Correções das redações do Enem já estão disponíveis

por Portal Brasil publicado : 06/02/2013 16h34
Divulgação/EBC Foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero

Foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero

O estudante deve acessar o site do Enem para obter sua avaliação


A partir desta quarta-feira (6), os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio 2012 (Enem) terão acesso à correção das redações. O estudante deverá acessar o site do Enem com o CPF ou o número de inscrição e a senha. As correções terão apenas finalidade pedagógica, ou seja, não serão passíveis de recursos.

Ao todo, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), foram corrigidas 4.113.558 redações, das quais 1,82% estavam em branco e 1,76% obtiveram nota zero. Os candidatos já tiveram acesso às notas, divulgadas no dia 28 de dezembro do ano passado.

O estudante poderá ver sua redação corrigida e comparar seu desempenho com o dos outros participantes, por meio de um gráfico de distribuição das notas finais. 

 

 

Cada participante terá acesso à nota e saberá como foi o resultado em cada uma das competências avaliadas na prova de redação. O participante verá sua nota por competência, variando até 200 pontos. A nota máxima da redação é de 1 mil pontos. A prova de redação do Enem foi aplicada no dia 4 de novembro de 2012, em todo o Brasil.

 

Prova de Redação

A prova de redação exige do participante a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo. Isso quer dizer que o estudante deve defender uma ideia e expor sua opinião, apoiada em argumentos consistentes. O tema da redação do Enem 2012 foi "Movimentos imigratórios para o Brasil no século XXI".

Cada texto foi avaliado por, no mínimo, dois professores, de forma independente, sem que um conhecesse a nota atribuída pelo outro. No caso de divergência, o texto era enviado a um terceiro corretor. Se a discrepância persistisse, seria convocada uma banca composta por três corretores, que então daria a nota final do participante.

Os cinco itens de competência avaliados foram: domínio da língua portuguesa, compreensão do tema proposto, capacidade de selecionar e organizar ideias, demonstração de conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e apresentação de solução para a proposta dissertativa. 



Fonte:

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
Com informações da Agência Brasil


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil