Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2013 > 07 > Caderno Passo a Passo irá orientar atividades do programa Mais Educação

Educação

Caderno Passo a Passo irá orientar atividades do programa Mais Educação

O material será impresso e distribuído nas escolas e trará informações das atividades
por Portal Brasil publicado: 31/07/2013 17h52 última modificação: 30/07/2014 00h18

As escolas públicas do País que aderiram ao programa Mais Educação receberão o caderno Passo a Passo que irá orientar as instituições sobre as atividades do programa. O material é uma iniciativa da Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, que publica o caderno no final deste mês, ao alcançar 49,3 mil escolas públicas com matrículas de estudantes na educação integral. 

O caderno traz um desenho da organização das atividades do programa em escolas situadas no campo e na área urbana. Nas duas situações, o acompanhamento pedagógico é obrigatório. Segundo a diretora de currículos da educação básica da SEB, Jaqueline Moll, a proposta do programa constitui-se a partir da "compreensão de uma escola que baixa seus muros e encontra a cultura, a comunidade, a cidade em processos permanentes de expansão e de criação de territórios educativos". 

A publicação propõe ainda para as escolas no campo o acompanhamento pedagógico abrangendo ciências humanas, ciências e saúde, etnolinguagem, matemática, leitura e produção de textos. Além do currículo, as atividades nessas escolas também devem privilegiar itens como agroecologia, cultura, iniciação científica, memória e história das comunidades tradicionais.

Já para as escolas urbanas, que são maioria no programa, o texto propõe que durante o acompanhamento pedagógico a escola oriente os estudos dos alunos e a leitura, além de escolher uma terceira atividade, que pode ser letramento, matemática, línguas estrangeiras, de uma lista de seis sugestões.

O caderno também trata dos estudantes prioritários do Mais Educação, relacionando situações que devem merecer a atenção do diretor da escola, do orientador pedagógico e do conselho escolar, como crianças e jovens em situação de risco e vulnerabilidade social. Exceto nas escolas com poucas matrículas, a Secretaria de Educação Básica orienta a direção a matricular na educação integral, pelo menos, 100 estudantes, mas não estabelece um número máximo.

O material sugere aos educadores a construção de um mapa das possibilidades na escola (biblioteca, pátio coberto, sala de leitura); na comunidade ( salão paroquial, espaço dos escoteiros, centros comunitários, praças); e de outras áreas (museu da cidade, pátio do Corpo de Bombeiros, quartel das Forças Armadas).  Outro item diz respeito ao planejamento da oferta de educação integral. Nesse ponto, o caderno indica que a primeira medida a tomar é escolher o professor comunitário da escola, que será responsável por coordenar as atividades.

 

Programa Mais Educação

O Programa aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

O objetivo é fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada.

 

Fonte:

Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Erro
Ocorreu um erro enquanto renderizando o portlet.

Últimas imagens

Recursos destinam-se a pequenos reparos, manutenção da infraestrutura, compra de material de consumo e de bens permanentes
Recursos destinam-se a pequenos reparos, manutenção da infraestrutura, compra de material de consumo e de bens permanentes
Divulgação/MEC
Período de coleta vai até 27 de março próximo para as universidades federais e até 24 de abril para as demais instituições públicas e particulares
Período de coleta vai até 27 de março próximo para as universidades federais e até 24 de abril para as demais instituições públicas e particulares
Divulgação/EBC
Normas vigentes determinam que os recursos públicos devem ser remunerados em aplicação financeira até sua utilização
Normas vigentes determinam que os recursos públicos devem ser remunerados em aplicação financeira até sua utilização
Divulgação/FNDE
Alunos, pais, professores, gestores, comunidade escolar, academia, estudiosos e sociedade em geral podem fazer suas propostas, sugestões e comentários
Alunos, pais, professores, gestores, comunidade escolar, academia, estudiosos e sociedade em geral podem fazer suas propostas, sugestões e comentários
Divulgação/Governo de Mato Grosso do Sul
Pesquisador Magnus e o Diretor Municipal de Economia e Inovação na Câmara Municipal de Lisboa Paulo Carvalho
Pesquisador Magnus e o Diretor Municipal de Economia e Inovação na Câmara Municipal de Lisboa Paulo Carvalho
Divulgação/Capes

Governo digital