Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2013 > 11 > Programa garante oportunidades para negros, índios e superdotados

Educação

Programa garante oportunidades para negros, índios e superdotados

Inclusão

Publicada no DOU desta quinta (21), iniciativa visa ampliar formação e capacitação, no Brasil e no exterior, de jovens cotistas
por Portal Brasil publicado: 21/11/2013 09h09 última modificação: 30/07/2014 00h22

O Diário Oficial da União publicou nesta quinta-feira (21), portaria ministerial que oficializa a criação do Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias Nascimento, assinado no dia 17 de novembro pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

O objetivo do programa é oferecer formação e capacitação, em instituições de excelência no Brasil e no exterior, a estudantes autodeclarados pretos, pardos, indígenas e superdotados. A meta da ação é facilitar o ingresso desses estudantes em universidades, instituições de educação profissional e tecnológica e centros de pesquisas.

Além da formação acadêmica do grupo cotista por meio de concessão de bolsas, a Portaria nº 1.129 prevê a oportunidade de novas experiências educacionais e profissionais voltadas à educação.  

A ideia é promover a competitividade e a inovação em áreas prioritárias para a promoção de igualdade racial e do combate ao racismo, e garantir a valorização das especificidades socioculturais e linguísticas dos povos indígenas, da acessibilidade e inclusão no Brasil, e da difusão do conhecimento da história e cultura afro-brasileira e indígena.

O programa pretende, ainda, ampliar a participação dos estudantes pretos, pardos, indígenas e superdotados em graduação e pós-graduação no exterior, bem como aprimorar a cooperação internacional na área de educação, ciência, tecnologia, inovação e políticas públicas de igualdade racial.

Abdias

Político, ativista social e escritor, Abdias Nascimento morreu aos 97 anos, em 2011. Na política, foi deputado federal (1983-1987) e senador (1997-1999). Como ativista militante, colaborou na criação do Movimento Negro Unificado.Desse movimento, surgiu a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nas artes, Abdias destacou-se em vários campos, em especial na criação do Teatro Experimental do Negro, em 1944.

Fonte:
Diário Oficial da União

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES

Últimas imagens

Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Arquivo/Agência Brasil
Encceja PPL
Arquivo/Agência Brasil
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital