Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2013 > 11 > Pronatec forma 920 alunos em Boa Vista (RR)

Educação

Pronatec forma 920 alunos em Boa Vista (RR)

Ensino técnico

"Estamos conseguindo aumentar os salários dos trabalhadores brasileiros", afirma ministro, na cerimônia de entrega de certificados
por Portal Brasil publicado: 22/11/2013 08h23 última modificação: 30/07/2014 00h22

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, destacou nesta quinta-feira (21) em Boa Vista (RR), a importância do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) como gerador de renda e riqueza, além de desenvolvimento regional. Na capital de Roraima, o ministro participou da solenidade de entrega de certificados a 920 alunos de cursos técnicos e de formação inicial e continuada do programa.

De acordo com Mercadante, o Pronatec qualifica o trabalhador. “Quem parou de estudar, tem a oportunidade de voltar com o Pronatec”, afirmou. “A Presidenta Dilma Rousseff tem muita atenção com o programa. Com ele, estamos conseguindo aumentar os salários dos trabalhadores brasileiros.”

 Mais de 5 milhões de pessoas estão hoje matriculadas no Pronatec. A meta do governo federal é atingir oito milhões de matrículas até 2014. Em Roraima, foram registradas quase 25 mil matrículas na modalidade bolsa-formação desde o início do programa, em 2011 — 19 mil em Boa Vista.

 Camila Cardoso é uma das estudantes que receberam o certificado na tarde desta quinta-feira. Ela concluiu o curso de salgadeira no Serviço Nacional da Indústria (Senai). “Soube do Pronatec por uma amiga, fui lá e fiz o curso”, disse. “Hoje, consigo ajudar a sustentar a minha casa e meu filho de 4 anos.”

 Inauguração

 Em Boa Vista, o ministro também visitou o campus de Paricarana da Universidade Federal de Roraima (UFRR). Ele participou da inauguração do Instituto Insikiran de Formação Superior Indígena e do Malocão do mesmo instituto.

 O Pronatec foi criado em 2011 para ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica, expandir e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio e de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional presencial e a distância. Visa também construir, reformar e ampliar as escolas que ofertam educação profissional e tecnológica nas redes estaduais, aumentar as oportunidades educacionais dos trabalhadores por meio de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional e melhorar a qualidade do ensino médio.

Fonte:
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES

Últimas imagens

Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Arquivo/Agência Brasil
Encceja PPL
Arquivo/Agência Brasil
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital