Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2014 > 09 > Ensino superior registra mais 7,3 milhões de estudantes

Educação

Ensino superior registra mais 7,3 milhões de estudantes

Censo 2013

Atualmente, o Brasil tem 2,4 mil instituições que oferecem mais de 32 mil cursos de graduação. Número de matrículas na modalidade formação tecnológica aumenta
por Portal Brasil publicado: 09/09/2014 17h27 última modificação: 10/09/2014 10h22
Agência Brasil Dados divulgados nesta terça (9) mostram que entre os alunos de graduação, 5.373.450 - aproximadamente 71,4% - estão vinculados a instituições privadas

Dados divulgados nesta terça (9) mostram que entre os alunos de graduação, 5.373.450 - aproximadamente 71,4% - estão vinculados a instituições privadas

O Brasil registrou 7.305.977 milhões de estudantes matriculados em instituições de ensino superior. Somando-se os estudantes de pós-graduação scricto sensu (mestrado e doutorado), são 7.526.681 matriculados. É o que mostra o Censo da Educação Superior 2013, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nesta terça-feira (9).

Os dados confirmam a tendência de crescimento no número de estudantes, instituições e docentes nesta etapa de ensino. Em 2013, houve aumento de 3,8% em relação a 2012 na quantidade de estudantes inscritos no ensino superior, sendo 1,9% na rede pública e 4,5% na rede privada.

O ministro da Educação, Henrique Paim, destaca que o País vive um momento de forte expansão no sistema educacional. “Nós estamos um processo acelerado de expansão, com forte inclusão, e preocupação com melhoria de qualidade nos cursos superiores.”

Entre os alunos de graduação, 5.373.450 - aproximadamente 71,4% - estão vinculados a instituições de ensino superior privadas. Dentre os estados brasileiros, cinco têm mais alunos matriculados em instituições públicas do que em instituições privadas: Santa Catarina, Paraíba, Tocantins, Pará e Roraima. Em São Paulo, há cinco matriculados na rede privada para cada aluno na rede pública.

De acordo com os dados do Censo, atualmente Brasil tem 2.391 mil instituições de ensino superior que oferecem mais de 32 mil cursos de graduação. Os universitários estão distribuídos em 32 mil cursos de graduação, oferecidos por 2,4 mil instituições de ensino superior – 301 públicas e 2 mil particulares. As universidades são responsáveis por 53,4% das matrículas, enquanto as faculdades concentram 29,2%.

O total de alunos que ingressaram no ensino superior em 2013 permaneceu estável em relação ao ano anterior e chegou a 2,7 milhões. Considerando-se o período 2003-2013, o número de ingressantes em cursos de graduação aumentou 76,4%.

Docência

As instituições de ensino superior receberam mais 4.550 professores em 2013. Nos últimos 10 anos, o número de mestres e doutores na rede pública cresceu 90% e 136%, respectivamente. O regime integral é a forma de contrato de trabalho de 90% dos docentes das universidades federais. Na rede privada, esse percentual é de 30% e a maioria dos profissionais é horista.

Para o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Chico Soares, a queda dos professores horistas reflete diretamente na qualidade do ensino.

“O número de horistas caiu e subiu o número de professores lecionando por tempo parcial e integral. Isso significa que temos professores com mais tempo para os alunos, o que vai produzir melhores resultados”, salienta.

Educação a distância

Segundo o Censo, mais de 15% das matrículas em ensino superior são em cursos de ensino a distância (EaD). Atualmente, o País oferece mais de 1,2 mil opções nesta modalidade. Há equilíbrio na oferta dos cursos a distância entre os diferentes graus acadêmicos, havendo predomínio da participação das universidades privadas: 86,6% de participação. A licenciatura é o grau acadêmico que mais registra concluintes nesta modalidade de ensino.

O ministro da Educação ressaltou que a EAD ainda não conta com nenhuma forma de financiamento ou auxílio para os alunos interessados pois a modalidade ainda está em avaliação. “Sempre afirmamos que estamos muito preocupados com o marco regulatório da EaD. Queremos ter segurança na qualidade dos cursos a distância”.

Ensino tecnológico

Um dado que chama atenção entre os números divulgados nesta terça-feira é em relação à educação superior para formação tecnológica. Este grau já corresponde a 13,6% no número total de matrículas na educação superior, enquanto em 2003, esse percentual era de apenas 2,9%. Entre 2003 e 2013, a matrícula saltou de 115 mil para quase um milhão, o que representa crescimento médio anual de 24,1%. Na rede federal, houve expansão de 171% nas matrículas. A maioria dessas matrículas está em instituições privadas (85,6%).

“É um crescimento muito forte. Temos uma ênfase demostrada a cada ano quanto a melhoria e crescimento dos cursos tecnológicos. Estamos vendo, por exemplo, que os cursos de engenharia vêm crescendo de uma forma acelerada, pois estão acompanhando o momento de desenvolvimento do País, que, consequentemente, requer cada vez mais mão de obra”, afirmou Soares.

Pessoas com deficiência

As matrículas de pessoas com deficiência aumentaram quase 50% nos últimos quatro anos, sendo a maioria em cursos de graduação presenciais. Em 2013 eram quase 30 mil alunos, enquanto em 2010 eram pouco mais de 19 mil.

Licenciaturas

O Censo mostra que as matrículas nos cursos de licenciatura aumentaram mais de 50% nos últimos dez anos, um crescimento médio de 4,5% ao ano. Anualmente, mais de 200 mil alunos concluem cursos de licenciatura. Pedagogia corresponde a 44,5% do total de matrículas.

Mulheres no ensino superior

Outro dado relevante no estudo é quanto aos 10 maiores cursos de graduação em número de matrículas por gênero. O censo mostra que 55,5% dos matriculados nas instituições são mulheres, e dos alunos concluintes, 59,2% são mulheres.

Procura 

Os dez cursos com maior número de matrículas concentram mais da metade da rede de educação superior no país. Administração (800 mil), direito (769 mil) e pedagogia (614 mil) são os cursos que detêm o maior número de alunos.

Fonte:
Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação e da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância

Últimas imagens

Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Divulgação/Governo do Amazonas
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
João Bittar/MEC
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
Cecília Bastos/USP Imagens

Governo digital