Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2014 > 10 > Instituto Federal de Brasília será polo certificador no exterior

Educação

Instituto Federal de Brasília será polo certificador no exterior

Encceja

Também caberá ao Colégio Pedro II (RJ) a certificação de competências de brasileiros que vivem fora do País
por Portal Brasil publicado: 06/10/2014 14h15 última modificação: 06/10/2014 14h15

A certificação para fins de conclusão do ensino médio de brasileiros que moram no exterior passa a ser atribuição do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB). 

O acordo de cooperação técnica para realização do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) no exterior, firmado nesta última sexta-feira (3), em parceria com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), terá vigência de cinco anos, com possibilidade de prorrogação. 

A emissão do certificado tem por base os resultados de desempenho dos candidatos obtidos no Encceja. Para tanto, os participantes do exame precisam atingir uma nota mínima, definida pelo Inep. O candidato deve ter idade mínima de 18 anos completos na data de realização das provas. O processo de certificação pelo IFB terá acompanhamento técnico do Inep. A entrega do diploma será feita por meio das embaixadas do Brasil no país de aplicação do exame.

“Nossa preocupação é promover a inclusão social e a transformação da sociedade pela educação. O IFB pode colaborar fornecendo o certificado a quem atingiu o nível educacional necessário à continuidade da carreira”, afirma o reitor do IFB, Wilson Conciani.

Ensino fundamental 

A certificação dos aprovados no Encceja no exterior para o ensino fundamental cabe ao Colégio Pedro II, uma das mais respeitadas instituições de ensino do País, com sede no Rio de Janeiro. O reitor Oscar Halac salienta a importância de atender aos brasileiros que vivem fora do Brasil e querem obter o certificado. “Estamos cumprindo o nosso papel; o Pedro II quer colaborar com essa iniciativa”, diz.

As provas do Encceja já foram aplicadas em Ota, Hamamatsu e Nagóia (Japão); Lisboa (Portugal); Bruxelas (Bélgica); Caiena (Guiana Francesa); Boston e São Francisco (Estados Unidos).

O Encceja é feito por pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir o ensino fundamental e o médio na idade apropriada e pretendem obter a certificação de conclusão. Os resultados garantem a certificação do ensino fundamental para quem vive no Brasil e dos ensinos fundamental e médio para aqueles que moram no exterior.

Saiba mais

O Encceja no exterior é realizado por meio de parceria entre o Inep e o Ministério das Relações Exteriores, responsável pela logística de aplicação das provas.

Os candidatos do ensino médio fazem provas de linguagens, códigos e suas tecnologias (língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física); matemática e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia); ciências da natureza e suas tecnologias (química, física e biologia).

Para o ensino fundamental, são aplicadas provas de língua portuguesa, com redação; língua estrangeira moderna; educação física e educação artística; matemática; história e geografia e ciências naturais. Para concorrer ao certificado de conclusão do ensino fundamental é preciso ter no mínimo 15 anos completos na data de realização das provas.

Fonte:
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Estados irão oferecer 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral
Ministério da Educação autorizou que estados ofereçam cerca de 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral, no ciclo 2018-2020
MEC regulamenta para cursos superiores à distância
Medida busca expandir a oferta destes cursos com aumento qualitativo
Prazo para renovação do Fies termina 31 de maio
Prazo para renovação dos contratos semestrais do Fundo de Financiamento Estudantil foi prorrogado até a próxima quarta-feira (31)
Ministério da Educação autorizou que estados ofereçam cerca de 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral, no ciclo 2018-2020
Estados irão oferecer 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral
Medida busca expandir a oferta destes cursos com aumento qualitativo
MEC regulamenta para cursos superiores à distância
Prazo para renovação dos contratos semestrais do Fundo de Financiamento Estudantil foi prorrogado até a próxima quarta-feira (31)
Prazo para renovação do Fies termina 31 de maio

Últimas imagens

As instituições poderão oferecer exclusivamente cursos EaD, na graduação e na pós-graduação
As instituições poderão oferecer exclusivamente cursos EaD, na graduação e na pós-graduação
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Portaria com a lista dos cursos foi publicada no Diário Oficial da União
Portaria com a lista dos cursos foi publicada no Diário Oficial da União
Foto: Marcos Santos/USP
Agentes comunitários devem percorrer bairros à procura de crianças fora da escola e alertar plataforma
Agentes comunitários devem percorrer bairros à procura de crianças fora da escola e alertar plataforma
Mayke Toscano/Governo de Mato Grosso
BNCC vem sendo discutida desde 2015 em articulação e colaboração com estados, Distrito Federal e municípios
BNCC vem sendo discutida desde 2015 em articulação e colaboração com estados, Distrito Federal e municípios
Valdir Rocha/Governo de Alagoas
Público-alvo são profissionais de cidades com pouca estrutura e longe de centros de conhecimento
Público-alvo são profissionais de cidades com pouca estrutura e longe de centros de conhecimento
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Governo digital