Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2014 > 10 > Professora indígena transmite aos alunos prazer de ensinar

Educação

Professora indígena transmite aos alunos prazer de ensinar

Vocação

Úrsula Velasques, de etnia caiouá, ajuda a transformar a realidade de estudantes da aldeia Taquaperi, em Mato Grosso do Sul
por Portal Brasil publicado: 06/10/2014 10h55 última modificação: 06/10/2014 10h55

De etnia caiouá, Úrsula Velasques sempre morou na aldeia Taquaperi, a 15 quilômetros do município de Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul. Desde pequena, ela manifestava a vocação para o magistério, pois gostava de brincar de professora com os irmãos. Quando completou 18 anos, foi convidada a lecionar a alunos do primeiro ano do ensino fundamental. “Fiquei muito feliz e, desde então, nunca mais deixei de trabalhar”, diz Úrsula, há nove anos no magistério.

Com licenciatura em ciências sociais, Úrsula trabalha na coordenação pedagógica da Escola Municipal Indígena Ñande Reko Arandu, no atendimento a estudantes do primeiro ao nono ano do ensino fundamental. A escola, dentro da aldeia, tem 768 alunos, 34 professores indígenas e seis não indígenas, residentes em fazendas próximas. A instituição conta com computador, acesso à internet e outros equipamentos audiovisuais.

A escola oferece, além das disciplinas obrigatórias do currículo, aulas sobre a cultura e o modo de vida indígena (ava reko), com encontros semanais fora da sala de aula. “Nosso objetivo é fundamentar o ava reko e complementar a educação familiar, incentivando os alunos a estarem bem, além de fortalecer nossa cultura e, principalmente, nossa língua”, explica Úrsula.

Para ela, o principal papel do professor é ensinar. Faz a ressalva, porém, de que o profissional deve também saber atuar com base na realidade da sociedade em que vive. “Cada lugar é diferente”, observa. “Temos de saber entender o mundo da criança de hoje, o que ensinar e como ensinar.”

Úrsula acredita que o educador precisa estar sempre atualizado, estudar e se aprofundar para ter firmeza em sala de aula. “Nada é mais prazeroso quando gostamos daquilo que estamos fazendo”, ressalta. Ela diz gostar da vida na aldeia, pela liberdade, pelos espaços e pelo canto dos pássaros. “É um lugar melhor do que qualquer outro”, avalia.

Fonte:
Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância

Últimas imagens

Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Divulgação/Governo do Amazonas
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
João Bittar/MEC
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
Cecília Bastos/USP Imagens

Governo digital